Quem achava que Manoel Gomes, 50, autor do hit “Caneta Azul” seria cantor de uma música só, pode estar enganado. Segundo o que o empresário do compositor maranhense, Joab Jeremias de Castro, falou ao F5 da Folha de SP que há propostas de gravadoras e também para que Gomes se apresente fora do Brasil.

“Já temos seis convites para cantar em outros países, mas nós não batemos o martelo, fechamos contrato e nem compromisso, porque estamos concentrados no término da gravação do CD. Queremos fazer uma agenda para cobrir diversos países em uma única viagem. Depois de terminar o projeto nacional, definiremos como, quando e para quais países iremos”, afirmou Castro, sem revelar quais localidades estariam nos planos.

O empresário disse, ainda, que somente após a conclusão da produção do álbum, que contará com 16 canções compostas por Gomes, serão procuradas gravadoras que tenham projetos alinhados com o que espera o artista para a própria carreira. “O segundo CD ele pretende fazer com participação especial, mas esse primeiro, não”.

O responsável pela produção do primeiro trabalho artístico de Gomes é Laércio Costa. Ele afirma que estava em Dubai gravando um DVD quando foi chamado pelo programa Hora do Faro (Record) para produzir uma nova versão de “Caneta Azul”. Assim que conheceu o compositor maranhense, decidiu embarcar na parceria e começou a preparar o álbum.

FOLHAPRESS