Alerta: Centros de Atendimento para Enfrentamento à Covid em Natal podem ficar sem médicos,




O Sindicado dos Médicos (Sinmed RN) afirma que a Prefeitura do Natal decidiu, de forma unilateral, reduzir o salário dos médicos que atuam no enfrentamento à Covid-19 na capital.

Segundo o Sinmed RN, a remuneração foi reduzida em aproximadamente 50%, sem nenhum aviso prévio e com escalas de plantões em andamento, o que causou insatisfação nos profissionais da saúde.

Além do corte, o Sindicato dos Médicos (Sinmed RN), também afirma ter recebido denúncias de problemas com o fornecimento de insumos e medicamentos como antibióticos, corticoides e até mesmo disponibilidade de oxigênio. Falta cateter nasal, máscara de Hudson (para tratamento não invasivo em ventilação) e macas para acomodar os pacientes.

A falta de medicamentos e insumos acontece no Cemure (Zona Oeste), Ginásio Nélio Dias (Zona Norte) e Palácio dos Esportes (Leste), segundo o Sinmed. Em média, cada médico realiza dez atendimentos por hora nos Centros de Covid-19, com uma duração que varia entre 5 e 7 minutos por consulta, segundo o sindicato.