in

Antes de nomear Queiroga, Bolsonaro quer garantir foro privilegiado a Pazuello



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quer garantir ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello um cargo para que possa dar a ele foro privilegiado e para que seja julgado apenas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o Congresso em Foco, fontes informaram que o temor do governo é que o general fique fragilizado juridicamente e possa até ser preso por atos cometidos quando era ministro.

Por causa disso, o cardiologista Marcelo Queiroga, anunciado como novo comandante do Ministério da Saúde ainda não teve o nome publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Conforme a publicação, uma das possibilidades já analisadas pelo governo federal é a de recriar o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio para abrigar Pazuello. Jair Bolsonaro teria até cogitado nomear o general como ministro do Meio Ambiente, mas a ideia foi descartada.

Ainda de acordo com o portal, o presidente também gostaria de elevar o ex-ministro para o posto de general de quatro estrelas, no entanto, a medida enfrenta resistência dentro do Alto Comando do Exército.

Ministério da Saúde libera aplicação imediata de vacinas armazenadas para 2ª dose

Ação do Governo no RN conquista aumento no fornecimento de oxigênio