Aos 8 anos, garoto trans consegue mudar nome social no RG para Eduardo

Aos 8 anos, Maria Eduarda conseguiu mudar seu nome social no RG no último mês de agosto e agora se chama Eduardo Lopes Freitas.

Em entrevista ao Universa, a mãe do garoto, Regina Helena Lopes, falou que ele sempre se reconheceu como homem, mesmo tendo nascido menina. A família é de São Paulo.

“Passou a cortar o cabelo mais curto, não quis mais vestido, até chorava. Dali em diante, caiu a minha ficha e a do meu esposo, e a gente resolveu deixar como ele queria”, falou.

Desde cedo os pais passaram a satisfazer o desejo da criança de usar roupas e acessórios masculinos. Além disso, a colocaram para ter consultas com uma psicóloga.

“A gente costuma falar que ele é bem corajoso porque, com tão pouca idade, ele conseguiu falar o que sente e, de uma certa forma, até se impor”, contou a mãe.

Segundo ela, no colégio os amigos do filho não possuem qualquer problema com ele. “Ele sempre teve bons professores que não tiveram preconceito”, disse.

A mudança do nome social veio depois que a família deu entrada na documentação, no dia 28 de julho deste ano, uma semana depois da legislação permitir alterar o nome no RG sem mudança no registro civil.

“A prioridade vai ser sempre o bem-estar dele. Se amanhã ou depois ele disser que quer ser Maria Eduarda, vai voltar a ser Maria Eduarda”, afirmou