O prefeito de Natal, Álvaro Dias, saiu em defesa do artista Emanoel Câmara, responsável por esculpir a nova estátua de Iemanjá, localizada na Praia do Meio, na Zona Leste da capital potiguar. Na opinião do prefeito, o artista “fez o que deu para ser feito”, já que a nova escultura foi trabalhada em pedra sabão – o que torna o trabalho mais difícil.

A escultura de Emanoel Câmara vem sendo criticado nas redes sociais. Natalenses e turistas opinam que a escultura ficou esteticamente “feia”, em comparação com a antiga estátua, que foi retirada do mesmo local no ano passado após vários episódios de depredação e por estar danificada.

“A estátua antiga, que, por ter ferro e outros artefatos que a maresia danifica, estava muito danificada e precisando ser substituída. Acho que a dificuldade maior (na nova estátua), é que ela foi feita toda em pedra. Então, é difícil fazer uma escultura em pedra. Acho que ele fez o que deu para ser feito”, justificou o prefeito na última quarta-feira (5), em entrevista à Rádio 96 FM.

Álvaro Dias registrou que Emanoel Câmara é “um artista muito conceituado”. “Não vou julgar se ficou bonita, se ficou feia. Ele é muito conceituado, muito competente. O trabalho foi feito. Está lá, entregue”, afirmou o prefeito de Natal.

A nova escultura foi entregue pela Prefeitura do Natal no último domingo (2), quando foi celebrado o Dia de Iemanjá. Segundo a gestão municipal, a nova estátua tem 3,5 metros de altura, pesa 4 toneladas e é mais reforçada do que a anterior.

O motivo da substituição foi dificultar a ação de vândalos que, por intolerância religiosa, danificavam o antigo patrimônio. Para aumentar a segurança, além de trocar a estátua, a Prefeitura instalou câmeras no local, para flagrar eventuais atos de intolerância contra a imagem.

Iemanjá é reverenciada por cultos afrodescendentes, especialmente o candomblé e a umbanda, mas é cultuada por pessoas de diferentes crenças como a “rainha do mar”. A imagem que está instalada na Praia do Meio é, segundo a Prefeitura, a maior já confeccionada no Rio Grande do Norte.

A nova estátua de Iemanjá foi esculpida em pedra calcária durante três meses e substituiu a antiga imagem, que estava na Praia do Meio havia 21 anos. O trabalho custou R$ 18 mil.

O escultor Emanoel Câmara possui vários trabalhos em Natal. É dele, por exemplo, a escultura do Pescador da Redinha, os Reis Magos do Memorial de Natal no Parque da Cidade, a Nossa Senhora da Apresentação na Pedra do Rosário, os negros do Rosário no pátio da Igreja do Rosário na Cidade Alta e a escultura de uma mulher com obelisco na Escola Doméstica de Natal

Agora RN