Assembleia Legislativa debate ações de conscientização sobre o câncer infantojuvenil

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realizou nesta segunda-feira (27) uma audiência pública com o tema: “Setembro Dourado: as ações desenvolvidas no mês de conscientização sobre o câncer infantojuvenil”. O encontro, promovido pelo deputado estadual Hermano Morais (PSB) ocorreu de forma híbrida e reuniu especialistas no assunto, tendo como principal objetivo, reforçar as ações do Setembro Lilás e difundir na sociedade o que precisa ser feito para que o diagnóstico precoce seja entendido como a arma mais forte no combate ao problema.

“Nosso intuito maior é fortalecer o trabalho dessas instituições que trabalham no combate ao câncer infantil no Rio Grande do Norte, levando à sociedade conhecimento e informações sobre a importância do diagnóstico precoce dessa doença”, disse Hermano ao abrir os trabalhos.

O presidente da Casa de Apoio a Criança com Câncer Durval Paiva, Rilder Campos destacou a importância de se debater esse tema na Cassa do Povo. “Estamos muito felizes porque esse é um tema que toca a todos e muito interessa à sociedade, pois o câncer é muito democrático e não escolhe classe social. Daí a importância de se debater e levar esclarecimento ao maior número de pessoas”, reforçou.

Os desafios do poder público e os avanços promovidos no combate ao câncer infantojuvenil no Rio Grande do Norte foram destacados pela secretária adjunta da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), Liane Ramalho, que participou de forma remota. “Existem grandes desafios para o poder público, mas uma das coisas que a secretaria tem feito é construir um caminho mais seguro, dando uma porta de entrada a essas crianças, promovendo um atendimento o mais rápido possível, fortalecendo a rede que atendimento a essas crianças”, frisou.

A Oncohematologista Anique Bolgran, representando a Liga Norte-rio-grandense de combate ao câncer, destacou as dificuldades encontradas pelos profissionais que tratam as crianças e adolescentes no Rio Grande do Norte, de 0 a 18 anos. “Os nossos índices não são satisfatórios não é porque o sistema não funciona, não é porque os médicos não são bons, não é porque os remédios quimioterápicos não prestam, mas é porque a informação não chega onde deveria chegar”, lamentou.

Um dos depoimentos mais emocionantes foi de Ana Patrícia, mãe de Maria Luiza de 16 anos, paciente com câncer, que descobriu o nódulo e imediatamente procurou o tratamento. “É muito importante que os pais estejam atentos às reclamações dos nossos filhos e procurar o quanto antes um médico para tirar as dúvidas, pois no caso da minha filha, que mesmo sendo portadora de um câncer agressivo, foi vital”, contou.

O esforço da Prefeitura de Natal e o investimento feito pela atual administração para divulgar a importância do diagnóstico precoce foi debatido pela secretária adjunta municipal da saúde de Natal, Raiane Araújo Costa. “Esse trabalho tem sido reforçado nesse mês de setembro, porém ele é feito durante todo o ano com o fortalecimento da rede de apoio que existe nas Unidades Básicas de Saúde do município”, informou.

A coordenadora de Desenvolvimento Institucional do Grupo de Apoio a Criança com Câncer (GACC), Natividade Passos, destacou o trabalho do deputado estadual Hermano Morais na luta contra o câncer infantojuvenil. “É muito importante saber que temos o senhor segurando a nossa mão, destinando emendas, debatendo, trazendo o debate para a Assembleia Legislativa e fortalecendo esse trabalho tão duro, mas essencial no salvamento das vidas dessas crianças”, ressaltou.

A Coordenadora do Centro de Apoio às promotorias de Justiça da Saúde, Rosane Moreno, ressaltou a importância da capacitação da rede de apoio da criança e adolescente para o diagnóstico precoce e para que estes profissionais possam estar atentos aos sintomas. “A minha palavra é para destacar a importância que essas capacitações cheguem na ponta, principalmente nas cidades do interior e que os profissionais que fazem parte dessa rede possam identificar os sintomas e encaminhar, quando necessário”, disse.

Luciana Olinto, integrante da equipe da Sesap, reforçou o trabalho desenvolvido pelo Estado. “Nós não estamos parados, pelo contrário. Por ser um tema muito importante que tem recebido a atenção do Estado. É importante ressaltar que esse trabalho começa dentro das secretarias. E ao longo do ano estamos fazendo construção e aprimoramento na linha de cuidado do setor de oncologia do Estado”, comentou.

No final o deputado Hermano Morais considerou positiva a realização do evento, ressaltando a importância das instituições que oferecem o tratamento do câncer infantojuvenil no Rio Grande do Norte. “Destaque para o Hospital Infantil Varela Santiago, Liga de Combate ao Câncer, Casa de Apoio a Criança com Câncer Durval Paiva e Casa de Apoio a Criança com Câncer (GACC) que vêm fazendo a diferença na vida dessas crianças e de suas famílias na luta contra o câncer infantojuvenil”, finalizou.

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realizou nesta segunda-feira (27) uma audiência pública com o tema: “Setembro Dourado: as ações desenvolvidas no mês de conscientização sobre o câncer infantojuvenil”. O encontro, promovido pelo deputado estadual Hermano Morais (PSB) ocorreu de forma híbrida e reuniu especialistas no assunto, tendo como principal objetivo, reforçar as ações do Setembro Lilás e difundir na sociedade o que precisa ser feito para que o diagnóstico precoce seja entendido como a arma mais forte no combate ao problema.

“Nosso intuito maior é fortalecer o trabalho dessas instituições que trabalham no combate ao câncer infantil no Rio Grande do Norte, levando à sociedade conhecimento e informações sobre a importância do diagnóstico precoce dessa doença”, disse Hermano ao abrir os trabalhos.

O presidente da Casa de Apoio a Criança com Câncer Durval Paiva, Rilder Campos destacou a importância de se debater esse tema na Cassa do Povo. “Estamos muito felizes porque esse é um tema que toca a todos e muito interessa à sociedade, pois o câncer é muito democrático e não escolhe classe social. Daí a importância de se debater e levar esclarecimento ao maior número de pessoas”, reforçou.

Os desafios do poder público e os avanços promovidos no combate ao câncer infantojuvenil no Rio Grande do Norte foram destacados pela secretária adjunta da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), Liane Ramalho, que participou de forma remota. “Existem grandes desafios para o poder público, mas uma das coisas que a secretaria tem feito é construir um caminho mais seguro, dando uma porta de entrada a essas crianças, promovendo um atendimento o mais rápido possível, fortalecendo a rede que atendimento a essas crianças”, frisou.

A Oncohematologista Anique Bolgran, representando a Liga Norte-rio-grandense de combate ao câncer, destacou as dificuldades encontradas pelos profissionais que tratam as crianças e adolescentes no Rio Grande do Norte, de 0 a 18 anos. “Os nossos índices não são satisfatórios não é porque o sistema não funciona, não é porque os médicos não são bons, não é porque os remédios quimioterápicos não prestam, mas é porque a informação não chega onde deveria chegar”, lamentou.

Um dos depoimentos mais emocionantes foi de Ana Patrícia, mãe de Maria Luiza de 16 anos, paciente com câncer, que descobriu o nódulo e imediatamente procurou o tratamento. “É muito importante que os pais estejam atentos às reclamações dos nossos filhos e procurar o quanto antes um médico para tirar as dúvidas, pois no caso da minha filha, que mesmo sendo portadora de um câncer agressivo, foi vital”, contou.

O esforço da Prefeitura de Natal e o investimento feito pela atual administração para divulgar a importância do diagnóstico precoce foi debatido pela secretária adjunta municipal da saúde de Natal, Raiane Araújo Costa. “Esse trabalho tem sido reforçado nesse mês de setembro, porém ele é feito durante todo o ano com o fortalecimento da rede de apoio que existe nas Unidades Básicas de Saúde do município”, informou.

A coordenadora de Desenvolvimento Institucional do Grupo de Apoio a Criança com Câncer (GACC), Natividade Passos, destacou o trabalho do deputado estadual Hermano Morais na luta contra o câncer infantojuvenil. “É muito importante saber que temos o senhor segurando a nossa mão, destinando emendas, debatendo, trazendo o debate para a Assembleia Legislativa e fortalecendo esse trabalho tão duro, mas essencial no salvamento das vidas dessas crianças”, ressaltou.

A Coordenadora do Centro de Apoio às promotorias de Justiça da Saúde, Rosane Moreno, ressaltou a importância da capacitação da rede de apoio da criança e adolescente para o diagnóstico precoce e para que estes profissionais possam estar atentos aos sintomas. “A minha palavra é para destacar a importância que essas capacitações cheguem na ponta, principalmente nas cidades do interior e que os profissionais que fazem parte dessa rede possam identificar os sintomas e encaminhar, quando necessário”, disse.

Luciana Olinto, integrante da equipe da Sesap, reforçou o trabalho desenvolvido pelo Estado. “Nós não estamos parados, pelo contrário. Por ser um tema muito importante que tem recebido a atenção do Estado. É importante ressaltar que esse trabalho começa dentro das secretarias. E ao longo do ano estamos fazendo construção e aprimoramento na linha de cuidado do setor de oncologia do Estado”, comentou.

No final o deputado Hermano Morais considerou positiva a realização do evento, ressaltando a importância das instituições que oferecem o tratamento do câncer infantojuvenil no Rio Grande do Norte. “Destaque para o Hospital Infantil Varela Santiago, Liga de Combate ao Câncer, Casa de Apoio a Criança com Câncer Durval Paiva e Casa de Apoio a Criança com Câncer (GACC) que vêm fazendo a diferença na vida dessas crianças e de suas famílias na luta contra o câncer infantojuvenil”, finalizou