Assembleia Legislativa recebeu proposta de título de cidadania norte-rio-grandense para Dom Antônio, bispo na Diocese de Caicó



Dom Antônio completou agora em 2021 sete anos de ordenação episcopal em Caicó. Ele é o sétimo bispo da história da Diocese de Caicó.

O deputado Kelps Lima apresentou projeto de lei para que a Assembleia Legislativa do RN conceda título de cidadão norte-rio-grandense ao bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz Santos.

Dom Antônio é carioca, 57 anos, nasceu em 25 de novembro, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Aos 22 anos, ingressou no Seminário Menor Nossa Senhora do Sagrado Coração (MSC), em Juiz de Fora, no Estado de Minas Gerais. Cursou Filosofia no Seminário Diocesano Paulo VI, em Nova Iguaçu (RJ). Em 1987, fez a experiência do noviciado, com profissão religiosa em 2 de janeiro de 1988.

Ele concluiu os estudos de Teologia no Instituto Santo Inácio, em Belo Horizonte (MG). Recebeu a ordenação presbiteral em 12 de dezembro de 1992. Entre 1995 e 1997, atuou como formador dos juniores. Também ocupou a função de promotor vocacional e formador dos postulantes, de 1998 a 2001.

A trajetória presbiteral de padre Antônio Carlos é voltada aos trabalhos de formação de seminaristas. Foi mestre de noviços de 2003 a 2011. Assumiu o cargo de provincial dos Missionários do Sagrado Coração de Jesus da Província do Rio de Janeiro, em 2012, e posteriormente em Juiz de Fora, no qual permaneceu até a data de sua nomeação como bispo na Diocese de Caicó.

Sua acolhida e posse em Caicó, RN, ocorreu em 24 de maio de 2014.