in

AstraZeneca e Oxford suspendem testes da vacina após efeito adverso em paciente

Os testes da candidata à vacina contra a Covid-19 desenvolvida em conjunto pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca foram suspensos temporariamente, conforme anunciou a empresa nesta terça-feira (8). A farmacêutica esclareceu que o protocolo de segurança foi acionado após um dos voluntários no Reino Unido apresentar reação à vacina. As informações são do G1.

“Como parte dos ensaios clínicos randomizados e controlados da vacina que estão em andamento, nosso processo padronizado de revisão foi acionado e nós pausamos voluntariamente a vacinação para que os dados de segurança sejam revisados por um comitê independente”, informou a farmacêutica.

Na mesma nota, a AstraZeneca ainda ressaltou que trabalha na revisão do caso do paciente. “Em estudos de larga-escala, doenças podem aparecer, mas têm que ser revisadas de forma independente e cuidadosa. Estamos trabalhando para revisar este único evento rapidamente para minimizar qualquer impacto no cronograma dos testes. Estamos comprometidos com a segurança de nossos participantes e os mais altos padrões de conduta em nossos testes”, informou a AstraZeneca.

Após a notícia sobre a suspensão do teste, os recibos de ações (ADRs) da farmacêutica AstraZeneca registraram queda de 6,69% no pós-mercado da Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), a US$ 51,05.

Principal aposta do Ministério da Saúde que prevê desembolsar R$ 1,9 bilhão com a vacina

A vacina de Oxford/AstraZeneca é a principal aposta do Ministério da Saúde para a imunização da população. Ao todo, o Brasil prevê desembolsar R$ 1,9 bilhão com a vacina, sendo R$ 1,3 bilhão para pagamentos à farmacêutica, R$ 522,1 milhões para a produção da vacina na Fiocruz/Bio-Manguinhos e R$ 95,6 milhões para a absorção da tecnologia pela Fiocruz.

O progresso do teste da empresa — e de todas as vacinas em desenvolvimento — está sendo observado minuciosamente devido à necessidade urgente de opções que possam conter a pandemia global. Existem atualmente nove vacinas candidatas em testes de Fase 3. A vacina da AstraZeneca é o primeiro teste de vacina de Fase 3 suspensa até o momento.

A AstraZeneca deu início ao teste de Fase 3 nos EUA no final de agosto, e está sendo feito atualmente em 62 locais do território americano. Já os testes de fase 2/3 foram iniciados anteriormente no Reino Unido, Brasil e África do Sul.

O Brasil, por exemplo, encomendou 100 milhões de doses da vacina, segundo o Ministério da Saúde. O governo prevê investir 127 milhões de dólares no projeto e estima que cada dose da vacina vai custar 2,30 dólares. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacina britânica é a opção mais avançada no mundo em termos de testagem.

Convenção do MDB confirma candidatura de Eriko Jácome para vereador

José Dirceu passa por cirurgia para tratar tumor no rim