Audiência Pública na Câmara de Vereadores discute importância da preservação do Patrimônio Histórico de Caicó



A importância do patrimônio Histórico de Caicó foi assunto de discussão na noite desta terça-feira (01), na Câmara de Vereadores.

A audiência foi aberta pelo vereador e historiador Veranilson que facultou a palavra aos presentes.

O vereador Andinho Duarte discutiu a importância da preservação das artes sacras, além do patrimônio cultural que representa a história de um povo.

“Caicó possui um grupo de colecionadores de raridades e antiguidades e estas precisam estar eternizadas em espaços que possam ser mostrados para outras pessoas”, disse.

O procurador do município Dr. João Braz destacou que o município está aberto ao diálogo e destacou a importância da criação de uma Fundação e o Conselho Municipal de Cultura. Dentro desse contexto poderá ser inserido a formulação e execução das políticas de preservação dos bens culturais.

Ao usar a tribuna da Casa Legislativa a arquiteta Lívia Nobre pediu mais políticas públicas para a preservação do patrimônio e solicitou que seja feito um inventário de todas as riquezas culturais da cidade. “ Precisamos de uma legislação mais presente para que o debate sobre a preservação seja sério e possa valer na cidade”, pontuou.

O diretor do Centro Cultural Adjuto Dias, Alexandre Muniz, falou da memória afetiva dos caicoenses e da importância da preservação dos espaços. “ As pessoas precisam se reeducar quando o assunto é cultura. A discussão sobre preservação de patrimônio é um grande dilema de todas as cidades em desenvolvimento, mas ela tem que ser discutida, pois é relevante para a manutenção das memórias e das heranças deixadas pelos diversos povos e grupos sociais que fazem os municípios serem únicos”, destacou.

Da reunião foi tirada uma comissão com membros do poder executivo, legislativo, movimentos sociais e culturais para afunilar as discussões sobre o assunto.

Participaram da audiência pública o presidente da Casa Legislativa Ivanildo do Hospital, os vereadores: Diogo Silva, Dedé Boneleiro, Júlio César, Andinho Duarte, Mancuso, irmão Renato Saldanha; o secretário de educação Sérgio André, Representantes do Museu do Seridó, dentre outros participantes.