in

Auxílio Emergencial será prorrogado por mais dois meses, afirma ministro Paulo Guedes

Brasilia DF 12 08 2019 O ministro do STJ, Ricardo Villas Boas Cueva e o Ministro da Economia, Paulo Guedes, durante o Seminário Declaração de Direitos de Liberdade Econômica - Debates sobre a MP 881/19.foto Marcelo Camargo/Agencia Brasil


O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o Auxílio Emergencial será prorrogado por mais dois meses. O anúncio foi feito durante a conferência virtual do Bradesco BBI em Londres. O programa estava previsto para acabar em julho de 2021 e deverá ser estendido até setembro. Segundo o ministro, caso a vacinação contra a Covid-19 da população adulta não esteja avançada, o benefício poderá ser prorrogado novamente.

O custo mensal do Auxílio Emergencial 2021 é de R$ 9 bilhões aos cofres públicos. Cada família beneficiada recebe em média R$ 250 por parcela. Segundo o ministro Paulo Guedes, os recursos para prorrogar o auxílio serão viabilizados através de abertura de crédito extraordinário.

O ministro afirmou ainda que o governo estuda a criação de um fundo para erradicação da pobreza, custeado com recursos de privatizações. Ele defendeu a venda de ativos públicos e falou sobre sua expectativa para que o Senado aprove a venda da Eletrobras.

Covid: Governadora do RN prorroga decreto com medidas de flexibilização até 23 de junho

Vereador Hermes Câmara apresenta Projeto de Lei que determina afixação de cartazes sobre conscientização do crime de ato obsceno em Natal