Buscando aliados do centrão para tentar barrar o avanço de um possível pedido de impeachment no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu cargo no governo para Carlos Marum (MDB), um dos mais fiéis aliados do ex-presidente Michel Temer.

De acordo com publicação em edição extra do Diário Oficial da União de sexta-feira (15), Marum vai assumir o posto de conselheiro da Itaipu Binacional, junto com outros cinco conselheiros. No governo Temer Marum comandou a Secretaria-Geral da Presidência, sendo indicado para Itaipu no último dia do mandato do emedebista. O mandato na Itaipu Binacional terminava neste sábado (16) e, com a renovação decidida por Bolsonaro, o ex-ministro tem assento na usina até 2024.

O Diário Oficial da União trouxe outra novidade nesse sentido: a recondução do ex-deputado José Carlos Aleluia (DEM) — antigo cacique do partido e aliado próximo do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) — para o conselho da usina.

Também foram reconduzidos : Célio Faria Júnior, assessor especial de Bolsonaro; Wilson Ferreira Junior, presidente da Eletrobras; e Pedro Miguel da Costa e Silva, diplomata e secretário de negociações bilaterais e regionais nas Américas do Itamaraty. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, foi nomeado para um assento no conselho. As informações são da Folha de S. Paulo.