in ,

Cancelamento do São João deve gerar prejuízo de R$ 1 bilhão para o Nordeste

O cancelamento do São João no Nordeste devido a pandemia do novo coronavírus deve resultar em um prejuízo para a Região Nordeste de pelo menos R$ 1 bilhão.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, as cidades de Caruaru (PE) e Campina Grande (PB) juntas deixam de movimentar R$ 400 milhões em função da crise na saúde pública.

Na Bahia, onde a data é comemorada em todos os 417 municípios, o governo estima que a perda seja de cerca de R$ 550 milhões.

O estado atualmente tem 304 municípios com o transporte suspenso, com a proibição de circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans, na região.

Todas as festas públicas e privadas de São João foram canceladas desde o início da pandemia, entre elas o Forró do Bosque, Forró do Lago, Sfrega e Brega Light. Entre os destinos mais procurados pelos amantes do São João estão Ibicuí, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Irecê e Cruz das Almas.

Em entrevista ao bahia.ba, o cantor Léo Macedo, da banda Estakazero, falou como está sendo para ele como artista, lidar com a falta da festa em 2020. “A gente sente muita falta, são 25 anos já viajando no São João e até agora em 2020 eu nunca tinha ficado em casa no mês de junho, sempre viajando”.

A coordenadora regional do Fórum Forró Raiz da Bahia, Adriana Gramacho, também conversou com o bahia.ba e falou sobre o impacto cultural, além do financeiro, para a classe forrozeira neste São João atípico.

“Pra gente tá sendo muito triste, muito penoso. É uma comoção muito grande na comunidade forrozeira, porque a gente espera o ano todo para tocar no São João, e não é só por causa dos recursos financeiros, mas também pela receptividade de amor do público e troca de referências populares que constrói nosso forró”.

Preocupante,Primeiro dia de testes rápidos na ZN de Natal registra mais 328 casos de Covid

Parnamirim,Obras de urbanização da Praia de Cotovelo ultrapassam 60% de conclusão