Casamento comunitário finaliza festejos pelos 30 anos da Constituição do RN


As festividades em comemoração aos 30 anos da Constituição do Rio Grande do Norte foram finalizadas em grande estilo, na praça 7 de Setembro. Entre a tarde e noite desta sexta-feira (11), um casamento comunitário e apresentações artísticas finalizaram os festejos e emocionaram a população presente.

Em parceria da Assembleia Legislativa com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), foi viabilizada a união civil de 95 casais de Natal. Os noivos haviam dado entrada na documentação para os casamentos nos cartórios da Redinha (25), Alecrim (50) e Igapó (20), conseguindo a oportunidade de casar sem custos na festa viabilizada em comemoração ao 30º aniversário da Constituição potiguar.

Com direito a marcha nupcial, decoração para as fotos, lembranças e um bolo, os noivos puderam oficializar com a presença de amigos e familiares que foram ao local onde a estrutura foi montada para o casamento.

“Algumas pessoas têm o desejo de casar, mas acabam não oficializando a união devido aos custos, que são de aproximadamente R$ 400. Nesse casamento coletivo e nos outros quase 15 mil que a Justiça potiguar realizou, damos a oportunidade para que as pessoas realizem seus sonhos e economizem um dinheiro, que poderá ser utilizado em outra coisa”, explicou a desembargadora Zeneide Bezerra.

Foi o caso da manicure Ivanice e do operador de caixa Augusto. Após anos namorando, eles conseguiram realizar o sonho do casamento e, agora, fazem planos para o futuro. “Tínhamos o objetivo de casar e essa foi a oportunidade que precisávamos. Uma amiga me falou sobre esse casamento coletivo e fomos atrás. Ainda bem que deu certo e agora é aproveitar a vida de casados”, disse Ivanice.

A juíza Fátima Soares, que comandou a celebração, acredita que o casamento foi um momento histórico para o estado devido à simbologia da união de vários casais durante as comemorações do 30 aniversário da Constituição potiguar.

“É uma alegria muito grande poder compartilhar esse momento tão especial da vida de vocês, que ficará na memória de cada um e na história do Rio Grande do Norte. O casamento é um desafio para todas as famílias e é o maior dos compromissos judiciais”, explicou a magistrada