in

Com mais de 180 mil mortes pela Covid 19 Bolsonaro diz que pressa por vacina não se justifica.

Presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa ao chegar no Palácio da Alvorada


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse neste sábado (19) não ter pressa para comprar vacina contra a Covid-19, apesar de recente alta no número de casos e mortes provocadas pelo vírus. Ao todo, 186.365 perderam a vida acometidas pela doença desde o começo da pandemia. No sábado (20), o Brasil registrou a maior média móvel de casos confirmados do novo coronavírus desde o início da atual crise sanitária.

As declarações do presidente foram dadas no sábado (20), em entrevista concedida ao próprio filho, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

“A pandemia realmente está chegando ao fim. Os números têm mostrado isso aí. Estamos com uma pequena ascensão agora, o que se chama de pequeno repique; pode acontecer. Mas pressa para a vacina não se justifica, porque você mexe com a vida das pessoas”, afirmou Bolsonaro.

Na entrevista, Bolsonaro o presidente mostrou-se despreocupado quanto à compra de vacinas contra a Covid-19. Na quinta-feira (17), ele assinou uma MP (Medida Provisória) que destina R$ 20 bilhões para o Ministério da Saúde para aquisição dos imunizantes. E desdenhou: “Não tenho pressa para gastar esse dinheiro”.

Os recursos devem ser utilizados para financiar o plano nacional de imunização contra a Covid-19. Segundo o Palácio do Planalto, os R$ 20 bilhões cobrirão as “despesas com a compra das doses de vacina, seringas, agulhas, logística, comunicação e todas as despesas que sejam necessárias para vacinar a população”.

Apesar de o STF (Supremo Tribunal Federal) ter decidido nesta semana que a vacinação deverá ser obrigatória, Bolsonaro voltou a a dizer que a imunização será voluntária,

Celebridades: De biquíni, Gaby Amarantos mostra toda sua boa forma o pedaço de Morena confira.

Vereador diplomado, Aldo Clemente quer prioridade ao Plano Diretor de Natal