Comissão de Justiça mantém projeto para construção de UBS veterinária


A Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final da Câmara Municipal rejeitou em reunião extraordinária nesta quinta-feira (4) um veto ao projeto autorizativo que prevê a construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) animal na cidade. Além desse, outros 20 projetos receberam pareceres favoráveis, sendo instituídas duas comendas para agraciar pessoas e entidades que lutam contra a violência doméstica e a favor dos consumidores.

“Tivemos mais uma reunião produtiva, com diferentes tipos de projetos voltados para diferentes áreas. Analisamos a legalidade das matérias, observando a constitucionalidade para que não venham a ser questionados judicialmente após a aprovação e, assim, possam beneficiar a população”, avaliou o vereador Kleber Fernandes (PSDB), presidente da comissão.

O veto do Executivo foi ao Projeto de Lei n° 307/2021, de autoria do vereador Eribaldo Medeiros (PSB), que autoriza criação da Unidade Básica de Saúde Veterinária para tratamento animal, incluindo também vacinações, remédios, castração permanente, exames e pequenas cirurgias. “É um projeto importante e vem ao encontro da saúde pública. Inclusive, já há previsão no Plano Plurianual da construção de um hospital veterinário. Por isso, nosso parecer foi pela derrubada do veto”, disse o vereador Klaus Araújo (SDD).

A vereadora Nina Souza (PDT), líder da bancada governista, relembrou que se trata de uma matéria autorizativa que, portanto, não adentra as competências exclusivas do Executivo. “E nesse caso específicio, deixa a mensagem de que a Prefeitura precisa construir um leque de ações voltadas à causa animal. Já temos diversas leis aprovadas, mas não implementadas, para beneficiar famílias de baixa renda que não têm condições de tratar seus animais em clínicas, inclusive, permitindo convênios com clínicas da cidade”, explicou ela.

Durante a reunião também foram aprovados projetos de decretos legislativos para a concessão de títulos de cidadania e criação de duas comendas propostas pela vereadora Camila Araújo (PSD). “A Comenda Presidente John Kennedy vem para trazer notoriedade a todos aqueles que fazem seu trabalho na defesa do consumidor, que é a parte mais frágil na relação de consumo”, destacou a autora.

A outra honraria aprovada é a Comenda Maria da Penha. Ambos os projetos foram relatados pela vereadora Ana Paula (PL). “A Câmara tem forte atuação na defesa da mulher e essa comenda vai reconhecer o trabalho de pessoas, entidades ou instituições que fazem esse trabalho relevante voltado ao combate à violência doméstica em defesa da mulher”, justificou a relatora.