in

Compositor acusa Gusttavo Lima de plágio e pede R$ 80 milhões na Justiça



O compositor Fábio Freitas, de Uberlândia, Minas Gerais, acusa Gusttavo Lima de ter plagiado sua música e entrou na Justiça contra o cantor.

Procurada pelo Splash, a assessoria disse que só irá se pronunciar se o sertanejo for citado oficialmente na ação.

Gusttavo Lima posta foto tirada há 11 anos e impressiona: ‘Tempo tá voando’
O processo foi protocolado essa semana na 9ª Vara Cível de Uberlândia e Fábio pede R$ 80 milhões na Justiça: R$ 55 milhões por danos materiais e R$ 25 milhões por danos morais.

“A gente move a ação por entender que ele é o responsável pelo plágio da música ‘Saudade Sua’. Esse cantor é o chefe de uma organização especializada em plágio, no qual ele é o cabeça e tem os seus comparsas que pegam obras de autores que lutam diariamente. Pegam as músicas, transformam e colocam em nome de terceiros”, disse o advogado de Fábio, Edson Feliciano.

O mineiro afirma que ofereceu a letra da música “Saudade Sua” para o artista em 2018 e, após um tempo recebeu uma proposta de R$ 100 mil pela canção. Segundo Fábio, o valor subiu para R$ 200 mil quando ele pediu para pensar pois, com a demora de um retorno do cantor, ofereceu a canção para uma dupla sertaneja, mas Gusttavo lançou a música em maio de 2020 sem sua autorização.

“Fiz a música em 2018, passei para ele como a música número um de um CD com cinco músicas em Uberlândia. Depois encontrei com ele em Uberaba e no dia 14 de julho no aeroporto de Iturama, entreguei um vídeo cantando a música e um cartão de memória com mais cinco músicas. Expliquei para ele que a música podia fazer sucesso, que a história tinha acontecido comigo”.

O compositor afirma que Gusttavo e sua equipe modificaram palavras da letra da música para tentar descaracterizar o plágio, mas a ideia da música é a mesma.

“Ele fez um inversão de palavras, se a pessoa prestar atenção vê que ele fez uma modificação na obra. A inversão de palavras dá a minha música todinha. A história é a mesma, o que ele tentou sair do plágio é na modificação das palavras, mas não tem jeito, a história é minha, a letra é minha”.

O advogado do compositor explica que inicialmente está movendo a ação civil, mas também pedirá à polícia de Goiás para “investigar essa organização especializada em plágio”.

“Essa música foi entregue nas mãos dele e a partir daí, ela foi plagiada, ele registrou em nomes de outros autores e estamos movendo uma ação para que ele se explique. Ele gravou sem a autorização do compositor e colocou nos nomes de outras pessoas, que um deles é parente do Gusttavo Lima. No momento estamos aguardando ele ser citado para que possamos discutir essa questão, juntamos algumas provas, é preciso que haja o depoimento do autor e réu”.

O advogado conta que também pediu uma audiência de conciliação.

“A gente pretende mover uma ação criminal, porque entendemos que ele é o chefe de uma organização criminosa especializada em plágio. Ele se aproxima de autores, pega a música, modifica a letra, grava em nomes de terceiros com o intuito de descaracterizar o plágio e não ter que pagar outros autores”.

Fábio Freitas diz que há mais de 20 anos oferece suas canções para diversos artistas mas enfrenta dificuldades de entrar no meio.

“A música sertaneja é uma panela, a dificuldade é você entrar ali. Se você não tiver um padrinho, é difícil. Sou uma pessoa pobre, não tenho dinheiro, fico na porta dos hotéis, as pessoas não te dão muita atenção pela roupa que você veste. Tenho a sabedoria que Deus dá, o sonho, mas por falta financeira de não ter condições nem para comprar um chinelo, as pessoas não te dão muita credibilidade”.

Tirulipa pede oração para sogro seu Leôncio que fazia par com ele em várias cenas de humor, após o mesmo sofrer um AVC e ser internado UTI.

Benes lidera ranking de deputado mais municipalista do Brasil