in

Conheça as duas professoras vítimas da chacina em Saudades, no Oeste de Santa Catarina




Saudades – A professora Keli Adriane Aniecevski, 30 anos, é uma das vítimas mortas no ataque à escola infantil Pró-Infância Aquarela, em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, nesta terça-feira (4).

Além da educadora, uma agente escolar e três crianças de até dois anos morreram.

A informação foi confirmada por familiares de Kelly e pela secretária de educação do município, Gisela Hermann. A prima da educadora, Silvane Elfel, contou que ela trabalhava na unidade havia cerca de 10 anos no local.

Secretária de Educação relata cenas de terror

A secretária de Educação de Saudades, Gisela Hermann, esteve na creche da cidade onde três crianças e dois adultos foram assassinados por um jovem com um facão na manhã desta terça-feira (4).
Ela descreveu o que viu: “Chegamos lá, uma cena de terror. Consegui entrar na escola. Tinha um cara deitado no chão, mas ainda vivo, uma professora morta, uma criança morta também. A sala estava fechada, não deixaram a gente entrar”, afirmou.
“A gente se solidariza com todas as famílias”, disse a secretária. A parte jurídica da prefeitura acompanha o caso. “O cara veio para matar mesmo”, afirmou a secretária. De acordo com o delegado, o suspeito é natural de Saudades e tem 18 anos.

Segundo óbito
A educadora escolar Mirla Renner, de apenas 20 anos de idade, é uma das vítimas da tragédia registrada na manhã desta terça-feira, dia 4, no município de Saudades, no Oeste de Santa Catarina. A jovem chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital.

Mirla completou 20 anos de idade em janeiro de 2021, mesmo mês que a colega e professora Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos, também fez aniversário.

(Informações G1)

Paulo Gustavo piora e sofre lesões cerebrais e cardíacas

NELTER QUEIROZ COBRA RECUPERAÇÃO DE VIAS NO ESTADO