Covid-19: Brasil ultrapassa 120 mil mortes e 3,8 milhões de contaminados

O número de mortes por covid-19 chegou aos 120.462 mil, na noite deste sábado (29), após 21 dias de ter atingido o patamar de 100 mil vidas perdidas para a doença, no dia 8 de agosto. Uma média de quase mil mortes diárias. No último boletim do Ministério da Saúde, consta a confirmação de 958 delas neste sábado.

No balanço diário foram registrados mais 41.350 casos confirmados, elevando o quantitativo a 3.846.156 milhões. Na mesma relação de dados, há a marca de 3.006.812 milhões de recuperados e 719.079 mil pessoas sendo acompanhadas com a contaminação ativa.

Com isso, a taxa de mortalidade (quantitativo de mortes por 100 mil habitantes) subiu para 57,3 pontos, enquanto o percentual de letalidade (mortes por número de casos) desceu a 3,1%.

Os dados estão distribuídos entre as cinco regiões do país, sendo o Sudeste, com 1.346.969 casos e 54.359 mortes, o maior concentrador dos índices da contaminação no país. Em seguida, vem o Nordeste contabilizando 1.138.647 infectados e 34.830 falecidos. No Norte, os números revelam um total de 532.923 casos e 13.380 óbitos. Já no Centro-Oeste, são 427.827 contaminados e 9.056 mortos, enquanto o Sul chegou aos 399.787 infectados e aos 8.837 mortos.

Em 24 horas, o Nordeste teve um aumento de 0,84% no número de casos e de 0,47% de óbitos em relação aos números do boletim anterior. Um total de 9.628 infectados e 166 mortes confirmadas a mais. Entre os estados da região, a Bahia concentra o maior percentual de infectados e o Ceará o mais elevado número de mortes. O Rio Grande do Norte é o sexto em número de vidas perdidas para a doença e o último em total de contaminados.