CPI da Pandemia ouve empresário Luciano Hang nesta quarta-feira (29)



A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia ouve, nesta quarta-feira (29), o empresário Luciano Hang. Ele é acusado de propagar desinformação, promovendo ideias sem comprovação científica como o “tratamento precoce” contra a Covid-19 com hidroxicloroquina e ivermectina, além de omitir dados sobre a morte da própria mãe para não descredibilizar o uso desses remédios.

A convocação de Hang foi aprovada por requerimento do senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI. Na quarta-feira (22), o nome do empresário negacionista foi citado no depoimento de Pedro Benedito Batista Jr., diretor da empresa de planos de saúde Prevent Senior.

Foi em um dos hospitais da Prevent que a mãe do empresário, Regina Hang, de 82 anos, morreu em fevereiro deste ano. Por meio das redes sociais, Luciano Hang disse que sua mãe poderia ter sido salva se tivesse feito “tratamento preventivo”.

Porém, o prontuário de Regina Hang no hospital Sancta Maggiore, em São Paulo, obtido pela CPI, indica que ela foi medicada com hidroxicloroquina e ivermectina antes da internação.

A Prevent Senior vem sendo acusada por médicos de incentivar a prescrição desses medicamentos, na contramão dos principais estudos científicos realizados desde o início da pandemia