Dez bairros concentram 28% do total de homicídios em Natal.



Dez bairros de Natal concentraram, em 2020, 28% dos homicídios. Os locais que concentram mais homicídios, juntos, registraram 85 dos 296 homicídios na capital potiguar no ano passado. Já em 2019, a mancha criminal da capital foi mais espalhada e se concentrou em mais bairros (13) e contabilizou 103 homicídios nesses locais, 36% do total de homicídios daquele ano, que foi de 284.

Em 2020, observa-se que os homicídios se concentraram em Igapó, Nossa Senhora da Apresentação, Redinha, Pajuçara, Potengi, Lagoa Azul, Quintas, Nordeste, Bom Pastor e Felipe Camarão. As zonas Norte e Oeste somaram 237 dos 296 homicídios.

O ano de 2019 foi diferente. As manchas mais escuras do mapa apresentaram doze pontos (em treze bairros), que juntos somaram 111 homicídios. As mortes violentas na capital no ano retrasado se concentraram em Potengi, Nossa Senhora da Apresentação, Lagoa Azul, Pajuçara, Redinha, Igapó, Felipe Camarão, Dix Sept Rosado, Cidade Alta, Cidade Nova, Cidade da Esperança, Nordeste e Guarapes.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social do RN (Sesed) não possui um diagnóstico apurado relativo às macro causas do crime em Natal, o que impede ações mais planejadas a médio e longo prazo para as regiões mais afetadas com a violência. É o que analisa o pesquisador e cientista criminal da Coordenadoria de Informática e Estatística (Coine), Ivênio Hermes.

Os dados fazem parte de um estudo feito por pesquisadores em demografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que buscaram entender e contabilizar, do ponto de vista censitário, a criminalidade na capital potiguar.

Fonte/Tribuna do Norte
Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi