in , , ,

Eduardo Cunha vai para prisão domiciliar por causa do coronavírus

A Justiça Federal de Curitiba substituiu a prisão preventiva do ex-deputado federal Eduardo Cunha por prisão domiciliar. A medida foi tomada por causa do coronavírus. O ex-presidente da Câmara tem 61 anos e faz parte do grupo de risco da covid-19, que causa mais morte entre os idosos.

A decisão da juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, determina uso de tornozeleira eletrônica.

“Considerando a excepcional situação de pandemia de coronavírus, por se tratar o requerente de pessoa mais vulnerável ao risco de contaminação, considerando sua idade e seu frágil estado de saúde, substituo, por ora, a prisão preventiva”, determinou a juíza.

Transferência

Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Cunha foi cassado em setembro de 2016, e no ano seguinte foi condenado pela 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba a 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Depois, a pena foi reduzida para 14 anos e seis meses de prisão, por decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Cunha cumpre pena no Complexo Médico-Penal de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Cunha foi transferido de Curitiba para Bangu, no Rio, em 2019.

Sem uma ação agressiva, milhões podem morrer’, afirma diretor-geral da OMS

Bolsonaro anuncia ajuda de 600 reais para trabalhadores informais.