Luciano Santos está em Brasília cumprindo agenda administrativa e foi surpreendido com o fato

A forma como foi realizada à reeleição do prefeito de Bodó, Marcelo Porto Filho à frente do CONISA (Consórcio de Prefeituras para administrar o abastecimento da Serra de Santana) vai mesmo parar na Comarca de Currais Novos, onde o consórcio tem jurisdição. Marcelo Porto Filho é acusado de ter mudado ata e ter feito uma nova eleição, mesmo existindo ata anterior onde o prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos tinha sido eleito presidente para o biênio 2019/2020.

“Lamentável a forma que foi feita para desfazer uma eleição que já tinha sido realizada e temos a ata para comprovar. Nosso nome foi eleito para presidir o Conisa no biênio 2019/2020. Não entendo o método do prefeito de Bodó, acho que foi mal assessorado. Mas, vamos ter que questionar o fato na justiça. Lamentamos esse desfecho”, disse o prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos, que também é advogado.

A eleição que será questionada na justiça aconteceu nesta quarta-feira (19), na sede do CONISA que fica em Lagoa Nova. O prefeito Luciano Santos estava cumprindo agenda administrativa em Brasília e foi surpreendido com o ato.