in , , ,

Em meio à pandemia, presidente da Câmara e ministro da Economia deixam de se falar


O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) deixaram de se falar em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo, os dois trocaram mensagens até a semana passada. Depois disso, o telefone emudeceu.

Os desentendimentos entre Guedes e Maia começaram com a reforma da Previdência, quando o democrata tomou para si o protagonismo da aprovação, desandou no Orçamento impositivo e inflamou com o socorro aos estados.

Com isso, o ministro passou a ter uma visão de que Maia estaria agindo como líder do DEM para ajudar eleitoralmente aliados nas cidades.

O projeto de ajuda aos estados foi a gota d’água na relação, pois presidente Jair Bolsonaro (sem partido), subsidiado por Guedes, viu-se alijado da política, vendo Maia oferecer benesses em nome da União aos estados.

A auxiliares, Guedes tem dito que Maia tentou um assalto aos cofres da União e que perdeu a confiança no presidente da Câmara a ponto de avaliar se não é o caso de proibir sua equipe de enviar informações a ele.

O ministro busca saber tudo o que Maia anda falando e pedindo. Diz temer dar munição para o deputado atirar de volta

O Vereador Preto Aquino protocolou Projeto de Lei de incentivo ao desempenho funcional dos Guardas Municipais.

Itália tem recorde de pacientes curados da Covid-19 em um dia e queda no número de internados em UTIs