Após perder uma perna, o jogador fez uma publicação incentivadora e surpreendente nas redes sociais
Jackson Follman, um dos sobreviventes do acidente aéreo que matou grande parte da delegação da Chapecoense, em 2016, quando a equipe partia rumo à Bolívia para disputar a final da taça Sul Americana, publicou um registro impactante em suas redes sociais.
A fim de deixar uma espécie de reflexão para os internautas, o atual dirigente da equipe de Santa Catarina mostrou os impactos que a tragédia causou em seu corpo. Após muitas complicações, o jovem resistiu aos ferimentos, porém, carrega grandes marcas até hoje.

Além de cicatrizes surpreendentes, Follman também perdeu parte de uma das suas pernas, o que faz com que ele se locomova com ajuda de uma prótese. A fim de deixar uma mensagem de reflexão para os seus seguidores, o atleta chamou atenção não só com a foto, mas também com a legenda que usou.

“Segunda é sempre o dia de recomeçar, por isso…Muitas cicatrizes de ontem, se tornaram a força e a sabedoria de hoje.vNunca desista porque encontrou um obstáculo. Os desafios são o tempero da vida”, escreveu o astro do futebol brasileiro.
Nos comentários, não só esportistas, mas, diversos fãs de Jackson deixaram frases reforçando o quanto ele é um exemplo a ser seguido quando o assunto é superação. Desde o fatídico acontecimento, o goleiro se tornou uma figura emblemática nos esportes e na vida de diversas pessoas.

Relembre o acidente:
Na madrugada do dia 29 de novembro de 2016, o avião que levava a delegação da Chapecoense para Bolívia, onde disputaria a final da Copa Sul Americana, contra o Atlético Nacional, acabou tendo um problema com combustível e acabou tendo que fazer um pouso forçado em Santa Cruz de la Sierra.
Ao todo, 81 pessoas estavam na aeronave. 72 passageiros, entre convidados, jornalistas e os atletas e 9 tripulantes. Para grande parte, o acidente acabou sendo fatal. Apenas seis pessoas foram resgatadas com vida, três jogadores, um jornalista e dois tripulantes.
Neste ano, um dos sobreviventes, Rafael Henzel, conhecido por ter sido o maior nome do jornalismo esportivo de Chapecó, faleceu após um ataque cardíaco.

por CARAS Digital