Esquema de segurança para posse de Bolsonaro inclui mísseis antiaéreos

FAB monta esquema especial para impedir a entrada de aeronaves nos céus de Brasília durante a cerimônia

O esquema de segurança montado para a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) contará com reforço no ar e na terra. Nesta quinta-feira (27), a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que estará com aeronaves e mísseis antiaéreos como “pronta resposta” a possíveis ameaças.

O esquema de segurança montado pela Aeronáutica sugue a logística utilizada na Copa do Mundo e nas Olimpíadas, eventos sediados no Brasil em 2014 e 2016, respectivamente.

De acordo com informações do Correio Brasiliense, só aeronaves autorizadas poderão sobrevoar, por meio da criação das chamadas “áreas de exclusão”, em um raio de 130km a partir da Praça dos Três Poderes.

Segundo o comandante de Operações Aeroespaciais da FAB, Major Brigadeiro do Ar Ricardo Cesar Mangrich, o objetivo é proteger a todos os espectadores, a exemplo dos eventos esportivos.

“Pretendemos criar uma área de extrema segurança, impedindo a entrada de meios aéreos não autorizados. Para cumprir o objetivo, a Força Aérea Brasileira conta com aeronaves preparadas para a pronta resposta e mísseis antiaéreos”, afirmou.