in

Estrela do Natal’ ocorrerá no céu em dezembro após 800 anos

Por Pais e Filhos — Um fenômeno que não ocorre há 800 anos se repetirá no dia 21 de dezembro de 2020. Os planetas Júpiter e Saturno se alinharão no céu e ficarão o mais próximo um do outro já visto. A formação vai criar um radiante ponto de luz chamado “Estrela de Belém” ou “Estrela do Natal”.

O alinhamento desses planetas é extremamente raro, segundo o astrônomo Patrick Hartigan, pesquisador da Rice University, nos Estados Unidos. “Ocorre uma vez a cada 20 anos ou mais, mas essa conjunção é excepcionalmente rara por causa de quão próximos os planetas parecerão estar um do outro”, afirmou.”Você teria que voltar até pouco antes do amanhecer de 4 de março de 1226 para ver um alinhamento visível desse no céu noturno”.

Segundo Patrick, Júpiter e Saturno ficarão tão próximos que, da Terra, observadores podem pensar que os dois vão colidir. O evento tem nome de “A Grande Conjunção” e só foi documentado nessas circunstâncias durante a Idade Média. Ainda que os dois planetas estejam a unidades astronômicas de distância, eles parecerão ser separados somente por metade de uma lua.

Como ver o evento:

Os planetas estarão mais próximos em 21 de dezembro, porém, a “Estrela do Natal” poderá ser vista de qualquer lugar da Terra em toda a quarta semana de dezembro por aproximadamente uma hora após o pôr do sol no hemisfério norte.

Caso a observação seja feita usando um telescópio, também será possível ver as maiores luas de Júpiter e Saturno orbitando esses planetas, o que só ocorrerá novamente em 15 de março de 2080.

Deputado federal Walter Alves testa positivo para o coronavírus

Maradona sustentava 50 famílias e gastava R$ 650 mil por mês, diz TV