Exército cerca presídio de Brasília para evitar fuga de líder do PCC

O Exército cercou a Penitenciária Federal de Brasília após a inteligência do governo receber informações sobre um plano de fuga do líder da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola.

A operação começou nas primeiras horas de quinta-feira, um dia antes de Geddel Vieira Lima deixar o local, para conter o risco de fuga do traficante.

O plano para resgatar Marcola teria sido elaborado por Gilberto Aparecido dos Santos, conhecido como Fuminho ou Magrelo, apontado como uma das principais lideranças do PCC, segundo o Estadão.

De acordo com o site Metrópoles, o resgate de Marcola custou aos cofres do PCC a quantia de R$ 80 milhões. Os criminosos estariam aguardando o aval de Fuminho para colocar o plano em prática. Eles reuniram pessoas com conhecimento militar para a execução do plano