in

Exército fabricou cloroquina por ordem da gestão Mandetta, diz Braga Netto


A CPI da Pandemia no Senado tornou público há pouco um ofício do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, no qual ele informa à comissão que o Laboratório Químico Farmacêutico do Exército fabricou cloroquina e hidroxicloroquina atendendo à orientação e à demanda do Ministério da Saúde em março do ano passado, ainda na gestão de Luiz Henrique Mandetta. O documento é datado da quarta-feira da semana passada.

Braga Netto disse ainda que o laboratório ficou encarregado ainda de entregar os medicamentos ao ministério, e que possui o registro válido na Anvisa sobre a cloroquina — que não tinha e não tem eficácia comprovada contra a Covid-19. O ministro também apontou que o laboratório não “qualquer juízo de valor de eficácia de medicamentos, tão pouco da prescrição médica”.

“… em apoio ao Ministério da Saúde, houve o atendimento da demanda existente, à época do início da pandemia, para produção do medicamento cloroquina, e o LQFEx iniciou a retomada da produção”, escreveu o ministro, citando nota informativa do Ministério da Saúde do dia 27 de março do ano passado, “orientando o uso da cloroquina como terapia adjuvante no tratamento de formas graves da COVID-19”.

Ministro Ricardo Salles é alvo de Operação da PF

Governadora Fátima Bezerra pede prioridade para restauração de estrada em Jucurutu