in

Febre aftosa: campanha de vacinação imuniza 94,34% do rebanho no RN

A primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Norte acabou com um saldo muito positivo mesmo durante a pandemia do novo Coronavírus. O índice de cobertura chegou a 94,34%, segundo o balanço divulgado nesta segunda-feira (14), pelo IDIARN – Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN.

Com a pandemia, a primeira etapa da campanha teve seu prazo prorrogado até junho para vacinação e até agosto para declaração dos rebanhos, garantindo uma maior adesão por parte dos produtores. O resultado foi significativo, o Rio Grande do Norte manteve uma das maiores coberturas vacinais em todo o país.

Esses números se devem ao esforço realizado por todas as equipes que trabalharam juntas nesta primeira etapa. Agradecemos todo o apoio e comprometimento das equipes de fiscais e técnicos do Idiarn, EACS (Escritórios de Atendimento), Emater, Secretarias de Agricultura dos municípios, associações de criadores, sindicatos rurais, lojas revendedoras e de todos os produtores do Rio Grande do Norte.

“Foi um trabalho coletivo, os agropecuaristas entenderam a importância da vacinação mesmo em um período tão difícil como esse de pandemia, e as equipes trabalharam juntas garantindo que o resultado final fosse positivo para a agropecuária do Estado” – Mario Manso – Diretor geral do Instituto.

A segunda etapa da campanha de 2020 contra a aftosa acontecerá durante o mês de novembro em todos os municípios do Rio Grande do Norte. Nessa etapa a vacinação será obrigatória apenas para os animais de 0 a 24 meses, porém, os demais animais também deverão ser declarados. O criador que deixou de declarar seu rebanho deverá se dirigir a qualquer escritório do Idiarn para regularizar a situação de inadimplência.

Cantor Zezo Potiguar fez duras críticas às autoridades do poder público “Nossa classe artística está esquecida, convenções com milhares de pessoas pode, mais fazer shows não”.

JOVEM DE 19 ANOS E EXECUTADO EM VIA PÚBLICA EM MOSSORÓ.