Fóssil de dinossauro encontrado em SP paralisa obras de rodovia



É comum que obras em rodovias sejam interrompidas no Brasil por motivos torpes, mas a paralisação na duplicação da Rodovia Leonor Mendes de Barros, entre Marília e Júlio Mesquita, no interior de São Paulo, foi em causa importante: a descoberta de um fóssil de dinossauro em meio às escavações.

Encontrado a cerca de 20 metros da superfície, o osso fossilizado foi descoberto envolvido em uma camada sólida de rocha de arenito, e exigiu uma interrupção de cerca de dois meses para que as escavações e a extração pelos arqueólogos fossem concluídas.

A rocha descoberta na Rodovia Leonor Mendes de Barros onde se encontra o fóssil
A rocha descoberta na Rodovia Leonor Mendes de Barros onde se encontra o fóssil

SP-333 fica a cerca de 370 km de São Paulo, e a descoberta do fóssil foi mantida em segredo para evitar curiosos e a possível danificação do material. Segundo os paleontólogos, o osso tem cerca de 1 metro e meio e seria o fêmur de um dinossauro do período Cretáceo, há cerca de 65 milhões de anos. As escavações foram concluídas no último dia 26 de julho após um delicado e trabalhoso processo de extração utilizando uma talhadeira e um martelo ao redor do fragmento, a fim de não afetar o material fossilizado.

Retirado da lateral de um talude à beira da estrada, o fóssil preso na rocha de arenito foi levado para o Museu de Paleontologia de Marília para ser limpo e analisado – a paralisação da obra aconteceu durante o período somente no local onde a extração vinha sendo realizada.

Segundo o paleontólogo William Nava, o fóssil pode ser de um Titanossauro, dinossauros de grandes dimensões que viveram durante o período conhecido como o período final da “Era dos Dinossauros”.

Fóssil descoberto em Marília
Marília é conhecida como “Terra dos Dinossauros” pela quantidade de fósseis encontrados na região

-Uma das maiores do mundo, nova espécie de dinossauro viveu há quase 100 milhões de anos Fragmentos da espécie foram descobertos na região de Marília por Nava entre os anos de 2009 e 2012. Há 12 anos, uma escápula de 80 centímetros de um Titanossauro foi descoberta próxima ao distrito de Padre Nóbrega, entre outros fragmentos e fósseis de dinossauros e crocodilos, que fizeram com que Marília se tornasse conhecida como sítio arqueológico: para Nava, a nova descoberta ajuda a confirmar que a espécie viveu na região há 65 milhões de anos. Os Titanossauros eram dinossauros herbívoros que chegavam a 12 metros de comprimento e podiam pesar até 13 toneladas.

Anuncie com a Gente
E tenha sua marca ou produto
Divulgada por todo o RN
ZAP-84-996528397