in

Governo lança campanha RN Chega Junto no Combate à Fome


O Governo do Rio Grande do Norte lançou, nesta quinta-feira (15), mais uma ação para garantir a segurança alimentar da população em situação de vulnerabilidade social: RN Chega Junto no Combate à Fome. A campanha é uma reedição da parceria já feita em 2020 com a Associação dos Supermercados do RN (Assurn), que visa arrecadar alimentos com o apoio da sociedade civil para doações às famílias com maior dificuldade financeira, sobretudo neste momento de pandemia. Para iniciar a campanha, o Estado fez a doação de 35 mil cestas básicas e a Assurn também doou duas mil unidades. A campanha soma investimento de R$ 1,873 milhão do Executivo estadual.

Acompanhada do vice-governador Antenor Roberto e da secretária-adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista, a governadora Fátima Bezerra conclamou, além da sociedade civil, a classe empresarial do RN a se juntar no ato de solidariedade.

Presidente da Assurn, Gilvan Mikelyson disse que a entidade participa de ações com assistência às comunidades em situação de vulnerabilidade social e a campanha é, mais uma vez, uma soma de esforços com o Governo do Estado para fortalecer e incentivar a iniciativa privada e a sociedade civil a fazerem doação para ajudar a quem mais precisa. A entidade assinou uma carta e encaminhou ao Governo do Estado oferecendo locais nos supermercados como apoio logístico à vacinação da covid-19.

A Assurn já participou de outras campanhas solidárias junto ao Estado como o RN + Unido, RN Chega Junto e RN Chega Junto Solidariedade Natalina e agora novamente com o RN Chega Junto no Combate à Fome. “Nossa intenção é participar de maneira muito ativa nesta ação social”, frisou. Parte da diretoria da Assurn, presente à solenidade que foi transmitida pelo canal do Governo do RN no Youtube, e representantes das redes Supershow, Nordestão, Supercoop, Rede Mais, Favorito e Bom Dia anunciaram a doação de duas mil cestas básicas à campanha.

A secretária de Estado da Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Iris Oliveira, pasta responsável pela execução da campanha, disse que diante do recrudescimento e agravamento da crise sanitária às populações mais vulneráveis são as mais afetadas pela pandemia que causa impactos sociais e econômicos. “O que mais se agrava nesse cenário são as desproteções causadas pelo desfinanciamento das políticas públicas, como a de assistência social”. Por isso, por determinação da governadora Fátima Bezerra, foi criada mais essa campanha emergencial.

Campanha

Supermercados credenciados à Assurn em 68 municípios potiguares irão disponibilizar locais para doação de alimentos. As lojas terão cartazes, banners e adesivos da campanha e diariamente haverá promoções de itens que compõem a cesta básica. A associação montou uma cesta básica mínima, registrada com adesivo da campanha, para que os clientes comprem pelo valor de R$ 50,00 e façam sua doação.   

Além disso, também foi montada campanha publicitária para incentivar as doações e pensadas outras estratégias como promoções diárias de itens que compõem a cesta básica – a exemplo do arroz e feijão.

A governadora Fátima Bezerra, lembrou que a insegurança alimentar e nutricional significa fome e, para combatê-la, além das campanhas emergenciais neste momento, o Governo do RN tem dois programas permanentes, o Restaurante Popular e o Leite Potiguar. O primeiro serve diariamente 42 mil refeições ao valor de R$ 1,00 (um real) o almoço, e R$ 0,50 (cinquenta centavos) o Café Cidadão e a Sopa Cidadã, cada. População em situação de rua, refugiados, migrantes e apátridas nos municípios de Natal, Mossoró, Parnamirim, Caicó e Macau não pagam nada. Já o Programa Leite Potiguar atende 70 mil famílias em todo o RN.

Na área socioassistencial, nominou, o Governo criou os programas emergenciais RN Mais Unido, RN Chega Junto e RN Chega Junto Solidariedade Natalina em 2020. Juntas, as iniciativas doaram 104.662 mil cestas básicas, incluindo as novas 35 mil que serão distribuídas neste mês de abril, o que corresponde a cerca de 1,3 mil tonelada de alimentos.

Hoje, no RN, 646.776 famílias estão inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) e desse total, 359.206 têm renda entre zero e R$ 89,00 (oitenta e nove reais). Esses números, explicou Iris Oliveira, significam que 1.018.671 pessoas sobrevivem no Estado com essa renda, ou seja, vivem em extrema pobreza.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Alexandre Lima, ressaltou que o Governo do Estado constitui a Lei do Pecafes (Programa Estadual de Compras Governamentais da Agricultura Familiar e Economia Solidária) da deputada Isolda Dantas, sancionada pela governadora Fátima Bezerra em 2019, e que insere a agricultura familiar nas compras do Governo do Estado. Mais de R$ 15 milhões das compras do executivo estadual foram para esse setor da economia, pontuou o secretário.

Participaram ainda da solenidade: a secretária estadual da Administração, Virgínia Ferreira; a secretária estadual de Comunicação Social, Guia Dantas; a secretária da Semjidh, Eveline Guerra; a subsecretária da Casa Civil, Laíssa Costa; subsecretário de Pesca e Aquicultura do RN, David Soares de Souza; e o presidente da Cruz Vermelha do RN, Kelyson de Lima Montenegro. Também registraram presença a diretoria da Assurn: Sérgio Bernardes, representando o Grupo Nordestão; Tales Medeiros do Supershow; Pedro Catolé, vice-presidente Regional da Assurn; Pedro Alexandre e Manoel Filho.  

CAIXA ANTECIPA PAGAMENTO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL EM 15 DIAS .

Ataque a tiros deixa 9 mortos em empresa de entrega nos EUA