O Governo do Estado realiza deste sábado, 4, até o próximo dia 12, a 1ª Exposição Agropecuária Virtual do Rio Grande do Norte. Na abertura, esta manhã, a governadora Fátima Bezerra destacou que o evento é resultado de parceria da administração estadual através da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape) com o Sebrae/RN, com a Federação da Agricultura do RN (Faern) e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e enfatizou que o RN está sendo pioneiro na realização da exposição agropecuária virtual.

“A pandemia exige criatividade e capacidade de nos reinventarmos, de adaptação às circunstâncias”, disse a governadora para afirmar que o momento ainda é muito delicado e inspira cuidados. “Iniciamos a liberação das atividades econômicas de forma gradual, cuidadosa, mas as medidas de isolamento social e uso da máscara continuam extremamente necessárias. Devemos ficar em casa e só sair para atender necessidades essenciais. Cumprir os protocolos sanitários também é fundamental, inclusive pelos empresários, cada um fazendo o seu papel, respeitando religiosamente as regras do decreto para que possamos passar às demais fases do Plano de Retomada Gradual da Economia”.

Fátima Bezerra disse que além da organização da exposição virtual e das ações dos vários órgãos no apoio às atividades agropecuárias como Sape, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf), Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn), Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn), o Governo também atende o produtor através da Agência de Fomento (AGN) com a concessão de crédito. “Nosso Governo conta com pessoas qualificadas e compromissadas. Em tempo de pandemia continuamos apoiando e incentivando os produtores neste ato pioneiro da exposição virtual para superar momento tão difícil”.

O vice-governador Antenor Roberto considerou a exposição virtual de grande significado para este momento de pandemia. “É uma nova experiência que o Governo realiza através da Secretaria de Estado da Agricultura e órgãos vinculados à produção agropecuária. Um desafio em apoio a um setor da economia responsável pela produção e abastecimento alimentar”.

Para o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca, Guilherme Saldanha “a pandemia nos proporciona grandes desafios e, com o apoio e a decisão da governadora Fátima Bezerra, o Governo do RN decidiu encarar esta primeira exposição agropecuária virtual que chega para ficar”.

O evento conta com exposição de 300 animais, entre bovinos, caprinos, ovinos e equinos, e terá todos os dias palestras virtuais sobre temas como silagem, palma, organização da produção de queijos. “O governo faz para os produtores. A gente tá aqui para incentivar, regularizar e apoiar os produtores do campo. Isso é compromisso e obrigação nossa e somos cobrados todo dia pela governadora”, afirmou o secretário de agricultura.

A Empresa de pesquisa agropecuária do RN (Emparn) realiza leilões de animais selecionados geneticamente. O presidente da empresa, Rodrigo Maranhão explicou que todos podem participar através do site e do App Agrobatida que pode ser baixado nas lojas virtuais. “Esta iniciativa é para o agricultor, pecuarista e pequeno produtor. Baixem a plataforma Agrobatida e tenha acesso a comercialização e financiamentos”.

Para José Álvares Vieira, presidente da Faern/Senar, a exposição virtual é um novo modelo de fazer negócios que vem para ficar promovendo a adaptação às novas ferramentas disponíveis. “Não tenho dúvidas que teremos sucesso e poderemos vir a ter todo um circuito de exposições virtuais, além das presenciais, para fazermos o RN cada vez mais forte”, declarou. Ele pediu apoio à bancada de deputados federais e senadores para levar conectividade à área rural. “Alerto nossa bancada federal para tomar medidas que levem tecnologia para a área rural. Isso vai resultar em melhoria na qualificação e na renda para produtores”.

O diretor técnico do Sebrae/RN, João Hélio considera que a iniciativa promove nova forma para desenvolver os negócios da agropecuária. “É uma ferramenta que chega para permitir a atividade rural e seu desenvolvimento, uma cadeia que favorece outros negócios e que é muito importante para o PIB do Estado. O Sebrae aprova a iniciativa e, inclusive, incentiva a criação de novos produtos para melhor adequação à nova realidade”.

SOBRE O EVENTO

Realizada de forma online, de 04 a 12 de julho – já que o calendário de feiras agropecuárias presenciais do Estado deste ano foi cancelado em virtude da pandemia – a Expovirtual visa a comercialização de animais, máquinas e implementos agropecuários.

O evento conta com o apoio da Emparn; Idiarn; Anorc; Aclap; Ancoc; Asserc; Acosc; ANQM; Banco do Nordeste, Banco do Brasil; AGN e Programa Cheiro da Terra.

As palestras são transmitidas por meio de lives, e trazem como temas: cultivo de Palma Forrageira, registro de queijeiras, SISBI, Vacinação Animal, armazenamento de forragem, crédito rural.

A transmissão de todo o evento será feita por canais do Youtube do Programa Cheiro da Terra, do Governo do RN, Sebrae e Sistema Faern/Senar.

Tourinhos e matrizes com a genética e a qualidade da EMPARN já reconhecidas pelo público estarão à venda pelo aplicativo da Agrobatida. São 12 animais sendo 10 bovinos e 02 jumentos pêga.

Pelo aplicativo o comprador, que não paga comissão pela compra, visualiza as informações sobre o rebanho, com fotos, vídeos e até a genealogia do animal. O app disponibiliza um chat para esclarecer dúvidas.