Governo rebate Nélter e diz que máscaras foram compradas as oficinas do Pró-Sertão


O Governo do RN rebateu o deputado estadual Nélter Queiroz (MDB), que em entrevista a 96 FM esta semana disse que o Executivo havia comprado máscaras de proteção na Paraíba, ignorando as oficinas do Pró-Sertão. Segundo o Governo, os equipamentos vieram sim das fábricas potiguares. Confira a nota abaixo, na íntegra.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE ​ ​

NOTA DE ESCLARECIMENTO ​

Natal, 22 de Julho de 2021. ​

A declaração do deputado estadual Nelter Queiroz a respeito de suposta compra de máscaras a uma empresa do estado da Paraíba e especializada em equipamentos de som, com dispensa de licitação, não condiz com a verdade. Declaração replicada por este blog. ​

Todos os contratos de aquisição de máscaras para distribuição à população do Rio Grande do Norte entre maio e dezembro de 2020, por necessidade de prevenção contra a covid-19, ocorreram através do programa RN + Protegido junto à Guararapes Confecções S/A.​ Foram 6,5 milhões de unidades distribuídas, e a relação direta com as costureiras do Programa Pró-Sertão foi feita pela Guararapes, em sua totalidade, a quem coube a contratação​ das costureiras. ​

Desse total, o Governo do RN recebeu 500 mil unidades na condição de doação, e investiu R$ 3,8 milhões no projeto — R$ 0,55 por unidade (30% do preço de mercado). Um custo que só foi possível em função da parceria entre o​ Governo do Estado com as indústrias têxteis e de construção civil do RN. ​

A Guararapes Confecções confeccionou sem cobrar custos indiretos e lucro; a Guararapes, Coteminas, Sinduscon doaram os tecidos. Os R$ 3,8​ milhões serviu à​ remuneração​ das costureiras do Programa Pró-Sertão, pela Guararapes, ajudando a manter o emprego de 4​ mil​ profissionais​ durante a pandemia.

Governo do Estado do Rio Grande do Norte

Secretaria de Comunicação do Governo do Estado – Assecom