Gusttavo Lima está vivendo problemas judiciais por conta de uma de suas empresas. No ano passado, um dos seus funcionários, dirigindo um veículo da companhia, acabou se envolvendo em um acidente de trânsito, o que resultou na morte de um motociclista. A fatalidade aconteceu em Goiânia, capital de Goiás.

Desde então, o embaixador da música sertaneja começou a ter problemas com a Justiça. Isso porque os advogados da família do motociclista morto ajuizaram ações que juntas representam um pedido que beira os 1,5 milhão de reais. Em contrapartida, a empresa de Gusttavo Lima considera o valor como sendo exorbitante, muito acima do que é concedido para vítimas em casos semelhantes.

Ao todo, os advogados da família do motociclista ajuizaram três ações. Houveram duas audiências de conciliação, nas quais a empresa de Gusttavo Lima tentou fazer um acordo financeiro, não aceito pela família da vítima. Com isso, os processos seguem tramitando pela Justiça, até o momento sem um viés de solução.

– CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE –

Leia também

A empresa de Gusttavo Lima entende o caso como sendo uma fatalidade, e ressalta que foi um caso isolado, envolvendo apenas 1 de seus aproximadamente 100 funcionários contratados. Além disso, na época do acidente, em abril de 2019, a família recebeu toda a ajuda necessária, incluindo o custeio integral da cerimônia de funeral.

O cantor sertanejo se vê em uma chantagem promovida pelos advogados da parte autora. De acordo com a assessoria, eles estão em uma tentativa de envolver o nome de Gusttavo Lima no episódio, a fim de gerar uma repercussão nacional, auferindo quantias muito acima do que geralmente é concedido em decisões judiciais análogas.

Do 1 News