Gusttavo Lima e Marília Mendonça aplicam golpe em compositores e enfrentam processos milionários


O mundo sertanejo é constantemente bombardeado por acusações de plágio e golpe, e não foi diferente com Gusttavo Lima e Marília Mendonça. Enquanto o Embaixador enfrenta um processo de R$ 80 milhões por plágio, a rainha do feminejo foi condenada por aplicar golpe em um compositor, e ambos podem acabar perdendo fortunas nos tribunais.

Salvos raras exceções, os cantores sertanejos são constantemente envolvidos em escândalos com compositores por fraudar suas composições, agir de má fé e plagiar créditos para se lançarem como compositores, e muitas vezes isso acaba vindo à tona e trazendo processos milionários. Entre os nomes mais conhecidos, Gusttavo Lima constantemente é acusado de plágio e já enfrentou grandes processos.

No mais recente, o compositor Fábio Basílio de Freitas alega ser o verdadeiro autor de “Saudade Sua” e, segundo ele, Gusttavo Lima sabia que a música era sua, e quando foi cobrado pela fraude acabou bloqueando-o, além de oferecer R$ 20 mil para “deixar a história quieta” sem levá-la aos tribunais.

Em contrapartida, Fábio se revoltou com o sertanejo e agora pede R$ 80 milhões na Justiça devido aos seus direitos e danos morais. O advogado de Gusttavo Lima disse, em entrevista ao Domingo Espetacular, que o processo era um absurdo e que o compositor estava querendo se enriquecer às custas do sertanejo:

“Não houve plágio. Temos absoluta certeza que os compositores não plagiaram a ideia. É totalmente absurdo esse valor de causa. Entendemos que é um absurdo, fez isso para chamar atenção e difamar a imagem do Gusttavo. Haverá também o pedido de reparação de danos”, disparou.

Quem também enfrenta um processo milionário na Justiça é ninguém menos que Marília Mendonça, que foi acusada de ter agido de má fé contra um produtor e aplicado um golpe quando vendeu a mesma música para duas pessoas. Confira abaixo.

Após tomar o lugar de Gusttavo Lima no “Cabaré“ e se envolver em polêmica com um comentário homofóbico do cantor Bruno, Marília Mendonça viu seu nome parar em uma disputa judicial com um compositor que a acusou de golpe. Segundo a denúncia, Marília vendeu a mesma música para dois artistas diferentes e agora terá que arcar com as consequências.

Segundo informações do programa Balanço Geral, a Justiça de Goiás condenou a cantora a indenizar o produtor musical Pedro Barbosa dos Santos em R$ 60 mil após ele entrar com um processo contra Marília Mendonça. O motivo do processo é que o compositor teria sido enganado pela cantora ao comprar exclusivamente 6 composições de músicas sertanejas dela.

As músicas seriam gravadas pela dupla Mauro e Felipe, mas Marília Mendonça vendeu 2 músicas dessas já compradas para outras pessoas, sendo uma delas, chamada “Saudade Idiota“, para Lucas Lucco, que recentemente foi condenado por plágio em “Mozão“. Quando a dupla sertaneja pensou em lançar a canção, ouviram ela na voz de Lucco no rádio e a confusão se instaurou.

Pedro Barbosa teria confrontado Marília, que prometeu mais 6 músicas exclusivas para “compensar” o prejuízo, mas deu o golpe nele e nunca enviou as letras. Revoltado, o compositor procurou a Justiça e processou a sertaneja em R$ 300 mil para cada música (R$ 1,8 milhões), mas conseguiu apenas R$ 60 mil. Pedro já revelou que vai entrar com recurso para tirar mais dinheiro de Marília Mendonça.

Movimento Country