Hemonorte recebe obra de reforma e ampliação após 30 anos


Serviço vai ampliar a capacidade da unidade, que hoje atende mais de 5 mil pessoas por mês

Com a necessidade de ampliação para atender o aumento da demanda de doadores, o Hemocentro Dalton Cunha (Hemonorte) vai passar por importante obra de reforma e ampliação. Na tarde desta sexta-feira (24), a governadora Fátima Bezerra assinou ordem de serviço para viabilizar nova estrutura à unidade, a fim de qualificar o SUS na prestação de serviço do hemocentro de Natal, que coordena os demais distribuídos no estado. Orçada em R$ 833 mil, recursos provenientes de convênio com interveniência da Caixa Econômica e contrapartida do Governo do Rio Grande do Norte, a obra tem previsão de execução de 180 dias.

“Quando a gente fala do Hemonorte do Rio Grande do Norte, não fala de uma instituição qualquer. Falamos de importante instituição que tem mais de 30 anos de prestação de serviço para a população do estado. Hoje, esta é a principal referência do ponto de vista de fornecimento de sangue e dos chamados hemoderivados para todo o estado. Daí a importância de termos ido à luta para resgatar esse convênio junto à Caixa Econômica Federal, com contrapartida do Governo do RN”, disse Fátima Bezerra.

A sede, localizada na avenida Alexandrino de Alencar, no Tirol, foi construída em 1990 e pela primeira vez vai passar por uma grande reforma, quando serão feitos serviços na plataforma de acessibilidade, ampliação de laboratórios, central de material, banheiros, refeitório dos funcionários, setor de manutenção e instalação de elevador. O secretário de saúde Cipriano Maia explicou o processo para a retomada dos serviços.

“Desde que assumimos a gestão, iniciamos a retomada de obras e de recursos paralisados. Nós, juntamente com a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sin) fomos atendendo as pendências dos contratos e fomos retomando todas essas obras tanto aqui, como também a que será realizada no Hemocentro de Mossoró”, explicou, se referindo à assinatura da ordem de serviço da unidade Mossoró que vai ocorrer na próxima semana quando a sede do Governo do RN será instalada temporariamente no município.

“A obra, que estava ameaçada de ter o recurso para a reforma perdido, chega para fortalecer a hemorrede do Brasil. O governo da professora Fátima Bezerra encontrou a obra paralisada. Desde então, atualizamos projetos, lançamos licitação e estamos iniciando agora a reforma”, completou o titular da pasta da Infraestrutura, Gustavo Coelho.

O diretor de Hematologia do Hemonorte, James Maciel, exaltou a retomada da obra para a prestação de serviço do hemocentro. “O Hemonorte é fundamental para todos os hospitais e serviços de saúde, além de ser fundamental para o programa de transplantes do Estado. A modernização vai tornar a instituição, que foi agraciada com o certificado de qualidade ISO em 2020, a prestar melhor assistência aos pacientes do estado”, disse.

Estrutura

O Hemocentro Dalton Cunha (Hemonorte) foi construído para receber duas mil pessoas por mês e hoje chega a atender mais de 5 mil pessoas mensalmente. Por dia, o hemonorte pode receber até 300 doações de sangue. A sede funciona entre 7h e 18h, de segunda a sábado. As doações podem ser agendadas pela internet ou de forma presencial. Nesta segunda-feira (20) o estoque era de 700 bolsas. O Hemocentro recebe demandas de todas as unidades hospitalares do Rio Grande do Norte, pública, privada ou filantrópica. A unidade possui 313 funcionários.

Somente este ano, já foram distribuídas mais de 37 mil bolsas de sangue, além de 24.271 bolsas de sangue coletadas, 6.230 consultas, 178.917 exames sorológicos, 20.789 exames hematológicos e exames de HLA. O Hemocentro tem sido pioneiro na produção de plaquetas pelo sistema Reveos, lançado recentemente no Brasil, sendo o primeiro banco de sangue público que possui este sistema instalado e funcionando em rotina. A nova metodologia representa avanço tecnológico e garante à população hemocomponentes de qualidade e com alto padrão de segurança.

Com 31 anos de atuação, o serviço de hemoterapia do Rio Grande do Norte teve sua sede inaugurada em 5 de março de 1990, no mesmo endereço em que atualmente funciona. Sua missão é fornecer sangue com garantia de qualidade, assegurar o atendimento aos portadores de Hemopatias, contribuindo para o ensino e pesquisa nas áreas de Hematologia e Hemoterapia