in

Irritado com ritmo da equipe de Paulo Guedes, Bolsonaro ameça demitir funcionários da Economia



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não está nada satisfeito com a demora da equipe de Paulo Guedes para encontrar a solução das promessas do Palácio do Planalto como zerar o imposto federal sobre o diesel e a conta sobre o valor final do auxílio emergencial que não consegue ser fechada.

De acordo com a coluna de Carla Araújo, da Uol, o silêncio do ministro da Economia, Paulo Guedes, pode estar relacionada a ameaças de demissão na pasta. Desde setembro do ano passado a relação do presidente não é das melhores com a equipe de Guedes. Um dos nomes que estão na mira de Bolsonaro é o do secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues.

Quem também deve sair nos próximos dias é o presidente do Banco do Brasil, André Brandão. Ele e o ex-presidente da Petrobras Castello Branco foram nomes escolhidos por Guedes. A saída de ambos do governo representa forte baixa na agenda liberal do ministro.

Paulo Guedes e auxiliares de Bolsonaro tentam convencê-lo que novas interferências nas estatais podem causar maiores turbulências no mercado, mas o presidente segue fazendo ameaças públicas. “Semana que vem teremos mais”.

Caicó recebe paciente idosa vinda de Natal para da entrada na UTI do Regional em Caicó

Câmara de Natal aprova nova composição das Comissões Parlamentares