Isso é um crime. Alguém tem que ir preso”, desabafa médico após paciente morrer sem atendimento em Natal.


O médico anestesiologista Madson Vidal fez um desabafo nesta segunda-feira (8) ao comentar o caso do paciente que morreu em Natal na última sexta (5) vítima de um infarto após ter tido atendimento negado no Hospital Walfredo Gurgel.

O homem chegou a gravar um vídeo relatando que não pode ser atendido no local. A gravação foi divulgada pela família após a morte dele.

Em entrevista ao programa 12 em Ponto 98, da 98 FM Natal, o médico Madson Vidal afirmou que a morte de José Williams da Rocha, de 56 anos, foi um “crime doloso” praticado por gestores da saúde do Estado.

Ao ter o atendimento negado, José Williams foi orientado a procurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Ele foi socorrido no Hospital dos Pescadores, mas não resistiu.

“O que aconteceu hoje no Rio Grande do Norte, alguém tem que ser punido. Isso é um crime. É a mesma coisa de eu pegar um revólver, atirar em você e matar o que fizeram com esse senhor. Alguém tem que ir preso.

É um crime doloso, que foi provocado, premeditado, porque eles já sabiam da situação da saúde do estado do Rio Grande do Norte”, declarou o médico.

Portal 98 FM