Nesta quarta-feira (5), Jácome, candidato ao senado, esteve com representantes da Frente em Defesa do Saneamento no RN para discutir sobre a Medida Provisória (MP) 844/2018, sancionada por Temer, a qual altera o Marco Legal do setor e pode, entre outras coisas, facilitar a privatização na prestação dos serviços.

Para Jácome, um dos principais riscos com a implementação da Medida é a observação de que as regiões com maior carência de saneamento, como as áreas rurais ou urbanas com até 50 mil habitantes, não seriam atrativas para o setor privado, por não gerarem lucro. “As camadas da sociedade já mais desassistidas poderiam ser ainda mais penalizadas”, destacou.

Aumento nas tarifas

No encontro com os representantes da Frente, o candidato ao Senado também demonstrou preocupação com o aumento das tarifas para a população. “A MP afeta o sistema de subsídio cruzado, dispositivo que possibilita aos municípios com menos recursos o acesso aos serviços. Isso pode gerar encarecimento”, lembrou.

“Nosso posicionamento é contra qualquer medida que possa prejudicar o povo, por isso, somos contra a MP”, finalizou.

Jácome se comprometeu em assinar uma carta, junto à Frente, para se posicionar contra a MP. [19:00, 5/9/2018] Suzi Noronha Antônio Jacome: Legenda: Daniel Lyra (advogado representante da Caern); José Leão (Federação Nacional dos Trabalhadores em Energia, Água e meio ambiente); Sergio Pinheiro, vereador de Natal e representante da Associação Brasileira de Energia Sanitária e Ambiental.