in

Luciano Huck e Sergio Moro negociam possível união para disputa presidencial


As eleições municipais ainda nem foram concluídas, mas os acertos para a disputa pela Presidência do Brasil estão sendo desenhados. Luciano Huck e Sergio Moro, dois nomes que já foram cogitados como candidatos, sinalizam uma possível união para 2022.

A informação vem da Folha, que afirma que os dois tiveram um longo encontro no dia 30 de outubro, no apartamento do ex-ministro em Curitiba (PR), visando disputar o cargo político mais almejado do país no momento. A dupla formaria uma espécie de “terceira via” contra o conservadorismo de Jair Bolsonaro, atual presidente, e outros polos da esquerda, casos de Lula e Ciro Gomes.

Ainda de acordo com o jornal, Huck e Moro almoçaram no local, num encontro que durou aproximadamente 3 horas. Apesar da intenção, não ficou decidido quem seria o cabeça de chapa nessa candidatura conjunta, que focaria na racionalidade. O primeiro encontro deles foi em 2019, na edição anual do Fórum Econômico Mundial. Daí os dois trocaram telefones e têm mantido contato até então, apesar de nenhum debate direto sobre política.

Se Luciano Huck e Sergio Moro realmente fecharem uma aliança eleitoral, precisariam se filiar a partidos políticos até seis meses antes das eleições, ou seja, teoricamente em abril de 2022. Ao apresentador, que precisa negociar antes sua saída da Globo, já foi oferecida a legenda do Cidadania (ex-PPS). O ex-juiz da Lava Jato já recebeu propostas de partidos como o Podemos e o Novo.

Em abril de 2020, Huck deixou uma mensagem para Moro, no Instagram, na época em que ele foi tirado do Ministério da Justiça: “Tudo indica que as mudanças tão defendidas pela população ficam adiadas. Em especial a agenda anticorrupção e o combate firme ao crime organizado e às milícias

Trump não se conforma com derrota e volta a atacar Biden: ‘Eleição roubada’

Porteiro é assassinado dentro de condomínio em Candelária na Zona Sul de Natal