Luciano Huck encerra o Caldeirão do Huck após 21 anos

Luciano Huck reflete sobre o que viveu nos 21 anos do Caldeirão do Huck e cita Faustão ao falar dos seus novos passos na TV
O apresentador Luciano Huck comandou a última edição do Caldeirão do Huck neste sábado, 28/08, com muita emoção. Ele refletiu sobre o que viveu até aqui, relembrou sua chegada na Globo e falou dos novos passos ao assumir o Domingão com Huck.

A partir da próxima semana, o Caldeirão estará sob o comando de Marcos Mion e Huck já mandou um recado. “Eu tenho ciúmes do Caldeirão do Huck. Mion, bem-vindo, mas eu tenho ciúmes. O Caldeirão foi para mim a coisa mais transformadora que o Luciano, filho da Dona Marta e do Doutor Marcelo, já passou e foi submetido. Me fez uma pesosa melhor. É aquela sensação de que valeu a pena. Eu conquistei todos os meus sonhos aqui“, afirmou.

O fim
Confira o discurso de despedida de Luciano Huck:

“Foram 21 anos de transformação. A vida são ciclos. Você tem que ter a sabedoria de abrir, viver e encerrar eles. Esse ciclo que se abriu em 08 de abril de 2000 e se encerra agora em 28 de agosto de 2021, foi um ciclo maravilhoso. A gente coloca um ponto final com a sensação de missão cumprida e de muita felicidade”, afirmou.

“De volta ao estúdio do Caldeirão, hoje é 28 de agosto de 2021, quando eu estava voltando ao estúdio agora, eu lembrei de uma cena em que eu também estava sentado como eu estou agora em 1999. Foi quando eu fazia o Programa H, na Rede Bandeirantes, e foi o último H que eu apresentei, porque estava vindo aqui para a Globo para começar um novo ciclo na minha vida. Quando falaram que é a última gravação neste cenário, eu estou acostumado com esse cenário cheio de gente, sempre com um estúdio muito vivo, os artistas sempre gostaram muito de cantar no Caldeirão porque era uma plateia quente. Estou encerrando esse ciclo da minha vida, nas tardes de sábado na Globo, com o cenário vazio, com todo mundo conectado digitalmente, eu não estou sozinho, graças a Deus. É muito emblemático, é muito estranho também”, contou.

“Fica uma sensação de dever cumprido. Foram 1099 programas, que você me deu o privilégio de entrar na sua casa, de compartilhar o jeito que eu gosto de enxergar o mundo, de acreditar nas pessoas, de trocar ideia. Eu aprendi muito ao longo desses 21 anos aqui, eu me transformei, casei e tive filhos, me transformei pelas histórias que contei aqui, fui sendo muito impactado por tudo o que eu vivi. Não estou triste, eu estou com a sensação de missão cumprida, de ter construído uma marca que as pessoas respeitam. Um espaço da televisão onde a gente tem crédito, e crédito a gente leva a vida inteira para construir e minutos para perder. Muito obrigado por esses 21 anos”, afirmou.

O futuro
Então, Luciano Huck falou da chegada de Marcos Mion. “A partir do final de semana que vem, nesse palco vai ter o Marcos Mion, que é um apresentador muito respeitado, que eu conheço há muito tempo. Mion fez rádio comigo e eu gosto muito dele, é um menino com valores corretos, que evoluiu muito como apresentador e como pai. Passar o bastão para o Mion vai ser ótimo, ele vai continuar trazendo muita diversão para o sábado a tarde”, comentou.

Por fim, o comunicador citou Faustão e sua ida para o Domingão. “A partir da semana que vem eu vou estar no domingo, no Domingão. Essa marca é o resultado do trabalho brilhante do meu amigo Fausto Silva nos últimos 33 anos. O Fausto, para mim, sempre foi uma referência muito grande na televisão brasileira e poder passar a apresentar o Domingão é uma honra e um orgulho também. A estrada que ele asfaltou eu vou poder seguir nela. É a última vez que você vai me assistir no sábado. Eu me despeço dessa história e, no próximo domingo, começo uma história que eu tenho certeza que a gente vai acontinuar junto trazendo muita diversão e emoção em um moento em que o paós precisa. Tenho cetez que vai ser uma fase boa”, declarou.

Por fim, Luciano Huck confessou que sente ciúme do programa e que realizou tudo o que quis na atração.