Maioria da população acha que CPI da Covid não serviu para nada, revela pesquisa

Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPIPANDEMIA) realiza oitiva do ex-assessor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde. O objetivo é esclarecer suposto pedido de propina por dose de vacina em tratativas ilícitas com a empresa Davati Medical Supply. Mesa: advogado André Jansen; ex-assessor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, tenente-coronel da reserva Marcelo Blanco da Costa; presidente da CPIPANDEMIA, senador Omar Aziz (PSD-AM); relator da CPIPANDEMIA, senador Renan Calheiros (MDB-AL). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado


Mais da metade da população brasileira acha que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, no Senado, não serviu para nada. É o que mostra pesquisa feita pela empresa de pesquisa Quaest e a Genial Investimentos, divulgada pelo site Metrópoles.

Segundo o estudo, 54% tem essa avaliação sobre a comissão, enquanto 29% responderam que ela teve utilidade, e 17% das pessoas não souberam responder.

Além do número geral, o levantamento também separou as respostas por preferência política. Entre quem apoia o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), apenas um quarto viu alguma serventia na CPI da Covid. Já entre quem desaprova o presidente, 32% responderam que a comissão foi útil.

Entre os apoiadores de Bolsonaro, 59% disseram que a CPI da Covid não serviu para nada. Já entre os que não aprovam sua gestão, 52% fizeram essa opção.

O maior percentual de pessoas que viram utilidade na CPI está entre quem gostaria de ver o ex-presidente Lula (PT) eleito no próximo ano. Nesse caso, 33%, ou um terço, disseram que a comissão foi útil