Mais de 3400 táxis devem passar por vistoria no IPEM/RN


A verificação, que é obrigatória, é feita anualmente e garante o funcionamento correto do taxímetro evitando prejuízos ao taxista e ao consumidor

O Rio Grande do Norte possui mais de 3400 táxis circulando em Natal, Região Metropolitana e Mossoró. Para garantir o perfeito funcionamento dos taxímetros, aparelho que calcula o valor a ser pago pela corrida com base em uma combinação entre distância percorrida e tempo gasto no percurso, o Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte – IPEM/RN vistoria anualmente os instrumentos.

O cronograma de vistoria está sendo realizado de acordo com o número final das placas dos veículos e segue até o mês de outubro. Em janeiro, a fiscalização foi iniciada com as placas finalizadas pelo número 1, em fevereiro as de número 2, em março serão as de final 3, abril – final 4, maio – final 5, junho – final 6, julho – final 7, agosto – final 8, setembro – final 9 e outubro – final 0.

Para fazer a verificação o taxista pode fazer o agendamento pelo site: https://servicos.rbmlq.gov.br/. Na página é possível emitir o boleto de pagamento da taxa de vistoria e agendar a verificação do instrumento.

Caso o motorista tenha dificuldade de acesso a internet pode procurar as cooperativas de taxistas ou o setor de taxímetro do órgão, que funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h. Se o taxista não estiver em dia com a verificação, ou seja, não tiver feito a vistoria em 2020, não será possível fazer o agendamento pelo site.

“É importante que os taxistas compareçam ao IPEM para fazer a vistoria, que é obrigatória e deve ser feita anualmente. É importante alertar que os táxis que trafegarem com o taxímetro irregular poderão ser multados. Em 2020, muitos motoristas não compareceram ao órgão para se regularizar e estão transitando com o aparelho irregular”, explica o diretor-geral do IPEM/RN, Theodorico Bezerra Netto.

Devido a pandemia de Covid-19, para realizar a vistoria os taxistas devem seguir as seguintes recomendações: uso obrigatório de máscaras, realizar a higienização interna dos táxis, manter o distanciamento de 2 metros entre as pessoas, evitar contato físico e aglomeração.

Fique atento

Para identificar se o taxímetro está regularizado e foi verificado pelo IPEM/RN, o consumidor deve observar a presença do lacre, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e do Selo do Inmetro com a informação “verificado até 2022”. Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta. Em alguns casos poderão ser encontrados taxímetros com a etiqueta “verificado até 2021”, pois, a validade da verificação do instrumento pode ainda estar vigente de acordo com o cronograma de vistorias.

O valor da bandeira é determinado pela prefeitura de cada município, mas é importante ficar atento ao horário em que as bandeiras ‘um’ e ‘dois’ podem ser utilizadas, para não pagar mais caro pela corrida.

O consumidor que desconfiar de alguma irregularidade pode realizar denúncia na Ouvidoria do IPEM/RN pelos seguintes contatos: 0800-281-4054, com ligação gratuita; pelo e-mail [email protected] ou pelo whats app 84 98147-9433.