in

MEC desiste de retorno às aulas presenciais em janeiro

O ministério da Educação decidiu revogar a portaria pela qual determinou o retorno das aulas presenciais nas universidades a partir de janeiro de 2021, após diversas repercussões negativas. O ministro Milton Ribeiro disse que abrirá uma consulta pública para ouvir pessoas da área acadêmica antes de uma nova decisão. .
O ministério foi alvo de críticas de instituições de ensino, que se opuseram à volta das aulas por não considerarem que seja o momento adequado. “Quero abrir uma consulta pública para ouvir o mundo acadêmico. As escolas não estavam preparadas, faltava planejamento”, disse o ministro.

A liberaração do retorno dos estudantes universitários às salas de aula ia na contramão das novas medidas de restrição que têm sido adotadas nos estados.

De acordo com o ministro, a portaria foi editada após consulta a mantenedores de universidades e que não esperava a resistência que está ocorrendo. “A sociedade está preocupada, quero ser sensível ao sentimento da população”, afirmou.

Ainda segundo Milton Ribeiro, a pasta agora vai liberar o retorno às aulas presenciais apenas quando as universidades também confiarem que as atividades podem ocorrer de forma segura. 

Uma das instituições que não aceitaram o retorno presencial das aulas foi a Universidade de Brasília (UnB). Por meio de nota, a UnB criticou a flexibilização da regra justamente “em um momento de aumento das taxas de contaminação pelo coronavírus em diversos estados e no Distrito Federal”.

Fonte: CNN

Vice-presidente Hamilton Mourão cumpre agenda em Mossoró

Humorista do Programa do Ratinho, Rodela morre aos 66 anos vítima do covid-19