O seridoense, cirurgião Dr. Flaubert Sena, foi um dos responsáveis pelo processo de recuperação do presidente Jair Bolsonaro.

O médico, da equipe de gastroenterologia do Hospital Onofre Lopes, em Natal foi convocado pelo Hospital Albert Einstein para corrigir uma fistula que apareceu no famoso paciente.

A técnica do médico, que já foi apresentada até em Harvard, solucionou o problema e permitirá a Bolsonaro se submeter a uma segunda cirurgia para retirada da bolsa de colostomia, o que deve acontecer brevemente.

Modesto e discreto, o sucesso do procedimento do seridoense potiguar foi comemorado pelas equipes de gastroenterologia do estado.

Tribuna do Norte