A garota Brunna Silveira Lopes, de 7 anos, passou por um transplante de coração, na madrugada desta quinta-feira (4), no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP), na área central do Recife. Vítima de uma cardiopatia grave, ela foi transferida do Rio Grande do Norte, onde mora com a família, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

A menina chegou à capital pernambucana na tarde da quarta-feira (3). No mesmo dia, à noite, o hospital recebeu a informação de que havia um coração compatível. A cirurgia ocorreu durante a madrugada e, na manhã desta quinta, a menina seguia internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave, segundo o Imip.

Antes de conseguir o novo órgão, Brunna foi mantida viva por estar ligada a uma máquina de “oxigenação por membrana extracorpórea”, conhecida como ECMO. Segundo o médico Madson Vidal, que acompanha a menina no estado natal, ela nasceu com um problema chamado “transposição das grandes artérias” e passou por um cirurgia paliativa ainda quando bebê.

Brunna, que é paciente do Sistema Único de Saúde (SUS), sempre recebeu acompanhamento médico pela sua condição, mas, nas últimas duas semanas, precisou passar por um novo procedimento para melhorar a sua oxigenação, porque seu tom de pele estava cada vez mais “roxo”. Neste novo procedimento, no entanto, o coração não suportou a circulação, segundo Vidal.