Ministério da Saúde vai suspender contrato para compra da Covaxin.



O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a pasta vai suspender o contrato para a compra da Covaxin, diz a CNN. O governo passou a cogitar a possibilidade desde que O Antagonista revelou com exclusividade que Jair Bolsonaro foi informado sobre irregularidades na negociação.

O acordo, firmado pelo valor de R$ 1,6 bilhão para a aquisição de 20 milhões de doses, está no alvo da CPI da Covid.

O ministro afirmou à emissora: “Não é mais oportuno importar as vacinas neste momento.