Mulher que atropelou e matou criança em Acari é julgada e condenada.



O julgamento popular da mulher que matou atropelado, o pequeno Natan Pablo Félix da Costa, de apenas 10 anos, na cidade de Acari (RN), já aconteceu, e a conclusão, foi pela sua condenação. Inclusive, vale destacar: foi um julgamento que ocorreu em tempo recorde.

No dia 28 de setembro passado, Alexsandra Oliveira Araújo Ferreira da Silva, foi condenada a cumprir pena de 13 anos e 01 mês de reclusão.

Ela também perdeu o direito de obter permissão ou habilitação para dirigir veículo automotor pelo período de 04 anos e 08 meses.

O juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, que presidiu a sessão de julgamento, na decisão, determinou o regime fechado para o cumprimento da pena, negou a substituição ou suspensão da pena privativa de liberdade aplicada e manteve a prisão preventiva anteriormente decretada.

Na decisão, de acordo com o que entendeu o juiz, foi afastada com base nos elementos constantes nos autos do processe, a culpa da ré quanto ao crime de omissão de socorro.

“Alexsandra Oliveira, não tinha ciência de que havia atropelado alguém, segundo o magistrado, elemento necessário para a configuração do dolo.

Ou seja, a ré sequer sabia da existência de uma “vítima”, o que impede, por consequência lógica, a prática deliberada do crime de omissão de socorro”, escreveu.

Relembre

No dia 13 de junho de 2021, um domingo, por volta das 16h30min, na rodovia que liga a cidade de Acari (RN) ao Povoado Gargalheiras, ALEXSANDRA OLIVEIRA DE ARAÚJO, na condução de um veículo automotor e sob influência de álcool, atropelou e matou a criança Natan Pablo Félix da Costa, de apenas de 10 anos de idade, além de ferir Richardson Felipe da Silva Marques, também de 10 anos de idade.