in

Nova variante têm 10 vezes mais carga viral no corpo de adultos, diz Fiocurz

Covid-19: Fiocruz amplia capacidade nacional de testagem



Um novo estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indica que a nova Cepa da Covid-19 descoberta em Manaus (AM) pode colocar uma carga viral até 10 vezes mais forte no corpo dos infectados adultos.Até então a variante brasileira era vista como mais contagiosa que a padrão, mas não era possível ter uma noção exata disso. Quanto maior a carga viral, mais rápido o vírus se espalha.A pesquisa já pode ser vista on-line, mas ainda não foi publicada em revista. “Esses dados fornecem uma visão única para a compreensão dos mecanismos que estão por trás das ondas epidêmicas de COVID-19 e o risco de disseminação de SARS-CoV-2 e potencialmente em todo o mundo”, diz um trecho do estudo.Os cientistas analisaram durante praticamente toda a pandemia 250 códigos genéticos da Covid-19 para fazer a comparação entre suas respectivas cargas virias. A conclusão é de que a variante P.1 tem cerca de 10 vez mais carga viral do que as outras versões da doença em adultos.Esse resultado foi visto predominantemente em mais jovens, não sendo encontrado em homens acima dos 60 anos.A comparação dos pacientes mostra claramente que infecção por P.1 gera maior carga viral em adultos. Em idosos a significância foi pequena ou nenhuma. Talvez porque nossa amostragem era menor nesse grupo ou porque esses indivíduos são igualmente vulneráveis a todas linhagens” escreveu no Twitter o pesquisador Tiago Graf, um dos participantes do estudo

Indicada por Vivaldo, Rosy Gurgel é exonerada da CAERN sem explicação e deputado diz que não aceita esse tratamento desrespeitoso

Depois das fortes chuvas, deputado Kleber Rodrigues visita Baía Formosa