in

OMS diz que talvez nunca exista uma vacina contra covid-19

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou, nesta segunda-feira (3), que, embora exista grande esperança em torno de uma vacina contra a covid-19, pode nunca haver uma “bala de prata” contra o novo coronavírus que já infectou milhões de pessoas no mundo.

“Não existe bala de prata no momento e, talvez, nunca exista”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus, em entrevista online na sede da entidade em Genebra.

Segundo o diretor-geral, o que existem são ensaios clínicos em andamento — inclusive seis potenciais vacinas estão na fase 3 dos testes (a última etapa para a conclusão). Mesmo assim, existe a possibilidade de nenhuma delas oferecer a imunização esperada contra a covid-19.

“Há preocupações de que nunca teremos uma vacina que possa funcionar, ou que sua proteção possa durar apenas alguns meses, não mais do que isso. Até que terminemos os testes clínicos, não saberemos”, apontou Tedros.

Comitê
O Comitê de Emergência da OMS prevê que a pandemia de covid-19 vai durar muito tempo e, por isso, é necessário continuar os esforços para a sua contenção em todo o mundo. Segundo dados oficiais da organização, a doença já provocou 675 mil mortes e infectou quase 17,4 milhões de pessoas em todo o mundo.

“A pandemia é uma crise sanitária que ocorre uma vez em cada século e os seus efeitos serão sentidos nas décadas seguintes”, disse o diretor-geral da OMS ao comitê, segundo comunicado da organização.

Governo já cogita estender Auxílio Emergencial até dezembro

Taxa de transmissibilidade está alta em 77 municípios do RN